Alimentação Slow Food: por uma vida mais leve

O que é o Slow Food?

O Slow Food preconiza a nova gastronomia, em que você é o coprodutor desse processo pelo ato de optar e fazer escolhas, e preservar rituais que possam manter a sua vida ativa.

A alimentação é um combustível essencial para a vida, por isso, não podemos passar por essa etapa do dia ignorando a sua importância. É preciso ter um ritual holístico, olhar para a alimentação como algo importante, porque é fonte de energia que vai movimentar o nosso corpo para darmos conta das tarefas cotidianas. A alimentação Slow Food não remete apenas à comida, mas sugere um novo estilo de vida: uma vida mais Slow.

Na filosofia Slow Food, todo processo é importante, desde a forma como os alimentos são cultivados até o seu preparo. A ideia é que não haja desperdícios, por isso, as porções não são exageradas, mas suficientes para a nutrição humana. O movimento, fundado por Carlo Petrini, na Itália, já conta com adeptos em várias partes do mundo, inclusive no Brasil.

No caso de restaurantes Slow Food, geralmente os alimentos são orgânicos, sem conservantes e produzidos localmente. Os cuidados também seguem os parâmetros de sustentabilidade, com ênfase nas reduções de água, energia e resíduos.

Como incorporar o Slow Food no seu dia a dia?

Você não precisa ir a um restaurante para praticar o Slow Food. Você pode começar na sua casa, escolhendo os alimentos que farão parte do seu cardápio semanal, cozinhando porções suficientes para alimentar a sua família e escolhendo alimentos que possam compor uma nutrição adequada, recheada de nutrientes. O programa de TV Bela Cozinha mostrou os princípios da filosofia Slow Food. As receitas estão disponíveis no site, e você ainda pode assistir ao programa e preparar uma refeição para amigos e familiares.

“É inútil forçar os ritmos da vida. A arte de viver consiste em aprender a dar o devido tempo às coisas.” Carlo Petrini, fundador do Slow Food

Recomendação de leitura: Slow Food – Princípios da nova gastronomia. Carlo Petrini. São Paulo: Senac, 2010.

Texto produzido por Vivian Blaso – Conversa Sustentável, exclusivamente para a Porto Seguro.