Coleta seletiva na residência: dicas e cuidados

É comum ficar perdido, diante das lixeiras coloridas de coleta seletiva. Algumas pessoas já fazem a separação do lixo por tipo e, com a preocupação crescente com o meio ambiente, torna-se necessária nossa mobilização para destinar o lixo de maneira correta.

Mas você sabe como separar o lixo para reciclagem? Veja nossas dicas e aprenda como lidar com o lixo doméstico, para diminuir o descarte e efetuar a separação correta dos tipos de materiais:

  • Uma dica importante é começar a pensar antes de adquirir um produto. Observe o tipo da embalagem ou qual será o fim do produto quando ele for totalmente consumido. Alguns alimentos, por exemplo, podem ser comprados a granel, evitando o acúmulo de lixo desnecessário;
  • Se você preferir não separar o lixo por categoria de material, há a possibilidade de dividi-lo apenas em dois tipos: os recicláveis (papel, vidro, metal e plástico) e os não recicláveis (lixo orgânico e outros materiais, como latas de tinta, espelhos, adesivos ou papel carbono);
  • Distinguir o que é reciclável do que não pode ser reciclado é o primeiro passo para fazer a separação de forma mais rápida e eficiente;
  • Os materiais separados para reciclagem devem estar limpos e secos, para que a reciclagem seja feita com eficiência;

Procure um ponto de coleta de lixo reciclável ou entre em contato com as entidades responsáveis em sua cidade. Existem alguns municípios em que essa seleção já acontece, então, basta verificar os dias e horários da coleta e deixar o material separado.

Alguns exemplos de recicláveis

coleta-seletiva-02

Papel

Caixa de embalagem longa vida, cartolina, papel de seda, papelão, jornais, revistas, livros e cadernos.

Metal

Latas de alumínio, objetos de cobre, chumbo e ferro, fiação, grampos, pregos, clipes de papel.

Vidro

Cacos de vidro, garrafas, copos, taças, canecas, pratos, embalagens de alimentos.

Plástico

Sacolas plásticas, isopor, escovas de dente, garrafas do tipo pet, caneta sem carga, baldes, tampas de embalagens.

Alguns exemplos de não recicláveis

Papel

Papel vegetal, papel celofane, fotografias e papel fotográfico, etiquetas, papel carbono, papel higiênico, papel toalha usado, guardanapos usados, embalagem metalizadas de salgadinho.

Metal

Esponja de aço, latas de aerossol, latas de tinta, latas de produtos tóxicos.

Vidro

Espelho, lâmpadas, cristais, objetos de porcelana ou cerâmica.

Plástico

Objetos de acrílico, adesivos, espumas, embalagem com material tóxico ou corrosivo.

Importante: alguns tipos de lixo têm um descarte especial, como medicamentos, produtos químicos (como pesticidas), óleo vegetal usado, baterias, eletrônicos, móveis e materiais de construção. É imprescindível que, antes de jogar fora, você verifique os pontos de coleta preparados para dar um destino adequado a esses resíduos, evitando a poluição de solos, rios e recursos naturais.

Residência Mais Segura

O Residência Mais Segura é um programa do Porto Seguro Residência, que tem como objetivo levar informação ao público, atuando na prevenção de acidentes domésticos, principalmente com crianças e idosos, e oferecendo dicas de sustentabilidade e de proteção ao imóvel.

Agora que você já conhece as vantagens, que tal fazer o cálculo do seguro para sua residência?
Faça uma cotação »