Aprenda a fazer sua própria horta em casa

É uma terapia. Na correria diária, separar alguns minutos para mexer em sua pequena horta pode significar um pouco de higiene mental, paz, tranquilidade e, porque não, alimentos mais saudáveis?

Não é preciso muito espaço e é gratificante ver crescer, por exemplo, um pequeno pé de manjericão, depois colher algumas folhas, diretamente do pé, antes de preparar uma macarronada.
Com as dicas que separamos, você poderá fazer a sua própria horta.

Escolhendo o que plantar

Antes de comprar as sementes é preciso ter em mente que você não poderá plantar qualquer coisa, em qualquer lugar. O tamanho do local que você reservou para a horta é que vai determinar o que você pode plantar.

Não adianta plantar milho ou abóbora em um vaso. O lugar é muito pequeno para esses vegetais. Se você tem um pequeno jardim em sua casa, vale arriscar algo de um porte maior, mas se mora em apartamento é interessante plantar algo adequado ao seu espaço.

Escolhendo onde plantar

Receber a luz do sol é imprescindível para que sua horta prospere. Por isso, evite lugares que recebam pouca luz solar ou que estejam na sombra. Próximo a uma janela grande, a varanda de um apartamento, o quintal ou garagem de casa são locais que, geralmente, recebem a iluminação necessária para o crescimento das hortaliças.

Pesquise, antes de comprar as sementes, que tipo de vaso e terra são ideais para o vegetal. Lembre-se de que existem muitas particularidades no plantio de cada espécie. Hortelã, por exemplo, ramifica-se bastante, por isso, é interessante plantá-la em um vaso próprio. Manjericão e salsinha já ficam bem no mesmo vaso.

Os vasos devem tem um furo para que o excesso de água escorra, isso porque se a terra ficar encharcada o vegetal pode morrer. Você deve levar em consideração que ao regar sua horta a água que, por ventura, não for absorvida pelas plantas deve ser escoada para impossibilitar a reprodução de mosquitos e pernilongos.

Hora de plantar

Compre ou prepare uma porção de terra adubada. Quanto mais orgânico for o solo, mais nutrientes a sua horta receberá. Alguns lugares vendem a terra já adubada para o plantio, mas você pode preparar seu o próprio adubo. Use a proporção de metade de terra para metade de composto orgânico, ou húmus para minhoca.

Veja algumas recomendações:

  • Se você for plantar em vaso, lembre-se de encher um terço do vaso com cascalho para facilitar a drenagem e o restante com a mistura de terra e adubo.
  • Você pode escolher entre plantar as mudas ou plantar as sementes. Sendo que, ao plantar as sementes você terá um resultado mais demorado, mas o resultado final é o mesmo.
  • Para plantar sementes, siga as instruções da embalagem pois existem peculiaridades para algumas espécies de vegetais, que vão desde a profundidade na terra, até o espaçamento entre cada planta.
  • As mudas são mais fáceis de replantar e você só precisa acomodar a raiz no solo, de maneira que ela não fique muito funda. Em geral, de um a dois centímetros está de bom tamanho.

Cuidando da horta

A rega deve acontecer todos os dias, então marque na sua agenda para aguar suas verduras todos os dias. Se notar que o dia está muito quente, regue uma vez pela manhã e outra no período da noite. Mas cuidado para não deixar a terra encharcada. Na dúvida, sinta se a terra já está úmida, se estiver só coloque água no dia seguinte, caso a terra esteja mais seca.

Note se existe algum matinho crescendo no vaso. É comum que nasçam outras plantas no vaso, mas se a quantidade for muito grande, vale retirar o excesso e acompanhar.

É bom notar se suas plantinhas estão com algum bicho ou fungo. Se houver infestação, procure soluções naturais que você pode preparar em sua casa.

Depois de todo esse cuidado, é maravilhoso ver o resultado. E preparar um prato usando esses vegetais torna o prato ainda mais saboroso. Mão na massa, ou melhor, na terra!

Residência Mais Segura

O Residência Mais Segura é um programa do Porto Seguro Residência, que tem como objetivo levar informação ao público, atuando na prevenção de acidentes domésticos, principalmente com crianças e idosos, e oferecendo dicas de sustentabilidade e de proteção ao imóvel.

 

 

Agora que você já conhece as vantagens, que tal fazer o cálculo do seguro para sua residência?

Faça uma cotação »