Como evitar que idosos sofram quedas dentro de casa?

Com o crescente aumento da expectativa de vida e, consequentemente, da população de idosos, é cada vez mais importante pensarmos em soluções para mantê-los protegidos e seguros. Nesse contexto, um dos tópicos mais relevantes é como evitar que eles sofram quedas dentro de casa.

Pensando nisso, no post de hoje mostraremos algumas dicas e soluções que irão promover a segurança para idosos dentro de casa, permitindo que eles circulem pelo lar com menores chances de cair e se machucar. Continue a leitura!

1. Escolha os sapatos e roupas adequados

O sapato certo pode fazer toda a diferença na hora de evitar que o idoso caia dentro de casa! Invista em calçados fechados e com solas antiderrapantes. É muito importante que o sapato fique preso bem firmemente ao pé do idoso — portanto, evite chinelos! Se for usá-los, devem ser apenas modelos com elástico na parte de trás, que mantém o chinelo firme no pé.

O idoso não deve andar pela casa descalço ou apenas de meia. Da mesma forma, sapatos com saltos mais altos do que dois centímetros são inadequados para a segurança. E para evitar tropeções, fique atento para que o idoso não use calças e saias largas ou compridas demais.

2. Invista na boa iluminação da casa

Por mais que o idoso seja familiarizado com o ambiente da casa, invista em uma iluminação eficiente para que ele consiga perceber exatamente o que está ao seu redor.

Do mesmo modo, procure manter os interruptores em fácil alcance, próximos à porta de entrada de cada cômodo, para que possa acender a luz facilmente. Outra sugestão é investir em luzes com sensor de movimento.

3. Tenha cuidado com móveis e decoração

[Residência+Segura] Como evitar que idosos sofram quedas dentro de casa 02

A segurança para idosos tem prioridade sobre a beleza do ambiente! Objetos decorativos como tapetes e vasos são um chamariz para acidentes e, portanto, devem ser evitados. O mesmo vale para móveis que fiquem posicionados no meio do caminho, como mesas de centro. Você até pode ter tapetes pela casa — mas estes devem, obrigatoriamente, ser bem fixados ao chão com materiais adesivos, por exemplo.

A ideia é deixar a circulação o mais livre possível, sem obstáculos para o idoso. Por isso, também é aconselhável manter todos os fios da casa presos à parede. Da mesma forma, procure manter a casa livre de móveis com quinas — quando houver, estas devem ter protetores. Peças com cantos arredondados são muito mais seguras para eles.

Os sofás, por sua vez, não devem ser muito baixos ou excessivamente macios — características que dificultam o ato de o idoso se levantar sozinho.

4. Tenha atenção aos pisos e escadas

Os pisos devem ser de materiais antiderrapantes. Da mesma maneira, se a casa tiver escadas, todos os degraus devem ser revestidos com faixas antiderrapantes — afinal, quedas da escada são ainda mais perigosas!

Pelo mesmo motivo, escadas sem corrimão devem ser evitadas. Além disso, é preciso ter muito cuidado para que o piso seja linear. Para o idoso, qualquer discrepância no chão pode ocasionar uma queda.

5. Instale barras de segurança

A instalação de barras de segurança em espaços estratégicos — no box, ao lado do vaso sanitário e ao lado da cama, por exemplo — oferece segurança e conforto para que o idoso possa sentar-se, levantar-se e tomar banho com independência e tranquilidade.

Se ele tiver dificuldades para se abaixar, mantenha uma cadeira de plástico firme no box, para ele poder tomar banho mais facilmente e com menos riscos. Também é essencial que o cômodo tenha um tapete antiderrapante.

6. Mantenha objetos ao alcance do idoso

[Residência+Segura] Como evitar que idosos sofram quedas dentro de casa 03

Objetos que o idoso usa cotidianamente não devem ser guardados nas partes mais baixas ou mais altas de armários, estantes, prateleiras, etc. Mantenha o que ele usa com frequência em um local que ele possa acessar sem ter que abaixar-se ou tentar alcançar no alto. No  quarto do idoso, por exemplo, ele deve ter acesso ao interruptor ou a um abajur ao lado da cama, para não ter que se levantar no escuro total.

Também é importante instruir o idoso a nunca trancar a porta do quarto ou do banheiro. Além de facilitar sua saída do cômodo, o hábito permite que, no caso de algum acidente, alguém possa ajudá-lo mais facilmente.

7. Identifique a causa do problema

Implementar essas medidas em seu lar é essencial mas, muitas vezes, pode não ser o suficiente para proteger o idoso. Se ele continua não conseguindo se mover pela casa com tranquilidade, mesmo com todas as medidas de segurança, a causa de seu desequilíbrio é, provavelmente, interna.

Verifique se isso não é efeito colateral de algum medicamento ou se ele está tendo dificuldades de visão ou de locomoção. O envelhecimento, naturalmente, dificulta a movimentação e o equilíbrio — mas alguns remédios ou doenças (como diabetes, hipertensão arterial, artrose e insuficiência cardíaca) podem tornar a situação mais complicada. Afinal, como mostraremos no tópico seguinte, cuidar da saúde também é fundamental para manter a segurança do idoso!

8. Invista em exercícios e alimentação saudável

Não são apenas mudanças no lar que melhoram a segurança para idosos. Uma alternativa excelente e que traz muitos benefícios — mais independência, saúde, felicidade e socialização — é incentivar o idoso a praticar exercícios físicos.

Atividades como alongamento, caminhada e exercícios na água melhoram a respiração, a circulação, o equilíbrio e a força muscular dos idosos. Dessa forma, eles terão mais força e segurança para circular pela casa — e pelas ruas — e, consequentemente, menos chances de cair e se machucar.

Dica: procurando uma atividade diferente e dinâmica? Cada vez mais especialistas têm reconhecido a qualidade do tai chi chuan para a terceira idade! A arte marcial promove o equilíbrio, a concentração e a coordenação motora, trazendo grandes benefícios à qualidade de vida, saúde e independência dos idosos.

A alimentação também cumpre um papel importante para alcançar esse objetivo. Invista em um cardápio rico em cálcio e vitamina D, que fortalece os ossos.

Residência Mais Segura

O Residência Mais Segura é um programa do Porto Seguro Residência, que tem como objetivo levar informação ao público, atuando na prevenção de acidentes domésticos, principalmente com crianças e idosos, e oferecendo dicas de sustentabilidade e de proteção ao imóvel.

Agora que você já conhece as vantagens, que tal fazer o cálculo do seguro para sua residência?
Faça uma cotação »