Como ensinar noções de segurança contra acidentes domésticos para seus filhos?

Nossas mães sempre nos avisaram que prevenir é melhor do que remediar. Essa lição que levamos por toda a vida é o que devemos repassar para nossos pequenos. Seja em casa, seja na rua, os perigos são diversos e é obrigação dos pais proteger e orientar as crianças para que ameaças não se concretizem.

Mesmo estando ao lado dos filhos é importante um bom papo com eles. Abrir um canal de conversa é muito importante, pois as crianças têm que se sentir seguras para contar o que lhes aflige ou que fizeram de errado e isso só acontece se os pais não exageram na dose das broncas e repreensões.

Você já conversou sobre acidentes domésticos com seu filho?

Os acidentes domésticos acontecem com muito mais frequência do que se imagina. No nosso post anterior, trouxemos alguns exemplos de como evitá-los em cômodos da casa, como no banheiro, na sala, na cozinha, entre outros. Veja aqui.

Nos primeiros anos de vida, a criança ainda não tem total domínio do equilíbrio sobre as pernas, mas o índice de quedas cresce bastante quando a criança começa a correr. Afogamento, intoxicações, queimaduras e muito outros tipos de acidente devem ser assunto de uma boa conversa.

Lembrando que no diálogo você deve dizer como um acidente pode ser ruim para a criança, não deixando dúvidas ou curiosidades sobre o que acontecerá em determinada situação.

Assustar a criança também não ajuda e pode causar traumas, por isso, é importante usar o bom senso, informar e manter-se aberto para orientar o filho em caso de dúvida ou quando ele se machucar.

Uma boa ideia é leva-lo a cada cômodo da casa e pedir para ele mostrar o que pode ser perigoso, você pode ir apontando objetos ou colocando situações para que a criança diga o que poderia acontecer. Assim, você pode tornar a conversa mais interessante para a criança, fazendo-a prestar atenção no contexto.

Como ensinar noções de segurança contra acidentes domésticos para seus filhos 02

Um ponto importante é que a criança repete o comportamento dos pais. Se ela vê os pais brincando com facas ou subindo em móveis, ela tomará para si aquele exemplo e em algum momento poderá imitar o comportamento. Por isso, é importante saber se comportar diante de uma criança. Falar para a criança, por exemplo, que tomar determinado remédio é gostoso pode provocar nela a curiosidade de ingerir outros e intoxicar-se.

É imprescindível que os pais tenham em mente que mesmo depois de ensinar seus filhos sobre segurança a vigilância deve ser constante. Repassar essa responsabilidade para as crianças é um erro que pode custar o bem-estar de seus filhos.
Como pais sempre se preocupam com a segurança de seus pequenos, pode ser esse o momento de começar aquela conversa e evitar que algo aconteça.

Residência Mais Segura

O Residência Mais Segura é um programa do Porto Seguro Residência, que tem como objetivo levar informação ao público, atuando na prevenção de acidentes domésticos, principalmente com crianças e idosos, e oferecendo dicas de sustentabilidade e de proteção ao imóvel.

Agora que você já conhece as vantagens, que tal fazer o cálculo do seguro para sua residência?

Faça uma cotação »