Como escolher o país para fazer intercâmbio?

Você, alguma vez, já se pegou pensando na possibilidade de fazer intercâmbio? A perspectiva de se mudar de mala e cuia para estudar em outro país (ainda que apenas por alguns meses) é suficiente para atiçar a curiosidade de centenas de estudantes e jovens profissionais.

Seja para quem vai morar em casa de família durante um ano de Ensino Médio ou em uma residência universitária para aprofundar estudos de graduação ou pós, as dúvidas surgem aos montes. Mas talvez a principal delas seja a seguinte: como escolher bem o país de destino?

Em meio a tantas possibilidades, das Ilhas Gregas à distante China, deve-se ficar atento a uma série de variáveis. Seria melhor optar pela Europa ou pelos Estados Unidos? Qual lugar é mais economicamente vantajoso? E o mais divertido? E o menos frio?

A verdade é que não existe uma única resposta para essas perguntas. Não há nada mais eficaz do que um intercâmbio para garantir crescimento pessoal e investimento profissional, mas o melhor local para fazer isso varia de caso a caso, de pessoa a pessoa. Quer entender por quê?

Aprendendo uma língua

Talvez esse seja um dos fatores mais decisivos na hora de determinar para onde ir. Se você deseja aprender inglês, elimine do jogo todos os países que não utilizem o idioma da rainha. Caso você queira aprimorar o espanhol, pode optar por algum lugar na América do Sul, como Colômbia, Argentina, Chile e Peru. Ou quem sabe não seja essa a hora de conhecer a Espanha e mergulhar de cabeça no Velho Continente?

Lidando com o clima

Os filmes de Natal norte-americanos nos ensinaram a amar a neve mesmo sem nunca tê-la conhecido ao vivo. Mas é importante ter em vista que o encantamento inicial é logo substituído por um frio de congelar a espinha.

São necessárias várias adaptações para conviver bem com um inverno rigoroso. Se você crê que não nasceu para suportar baixas temperaturas, talvez seja uma boa optar por lugares de clima ameno e parecido com o do Brasil: que tal viajar para Austrália e fazer um tour do outro lado do planeta?

Desbravando o mundo

Verdade seja dita: muita gente reserva dinheiro e energia para conhecer diversos outros países durante o período do intercâmbio. Mas se você planeja fazer dezenas de viagens aos fins de semanas, visitas breves a novas nações e passeios curtos para países vizinhos nos feriados, talvez o seu destino ideal esteja em algum cantinho da Europa.

Além de concentrar vários países num território relativamente pequeno, o continente faz fronteira com a Ásia e com a África, podendo servir como ponto de partida para outras aventuras.

Atingindo objetivos

Para escolher definitivamente o lugar para onde você irá se mudar, é essencial manter em mente o objetivo principal do seu intercâmbio. Se você pretende cursar uma high school nos moldes norte-americanos, a melhor opção pode estar no Canadá e nos Estados Unidos. Caso o sonho seja dar continuidade aos estudos da faculdade, ou quem sabe tentar uma pós-graduação, analise com cuidado as ofertas de cursos de diferentes instituições de ensino. Quais universidades poderão ajudá-lo a alcançar de fato as suas metas? Onde elas estão localizadas?

Conhecendo a si mesmo

Dizem que uma cidade por si só pode dizer muito sobre seus moradores. Sendo assim, analise a si mesmo antes de fazer a sua escolha: uma pessoa introspectiva pode encontrar conforto numa cidade pequena em um país mais isolado. Por outro lado, se você tem particular preferência por festas e vida noturna, procure por metrópoles agitadas. A rotina na cidade grande é muito diferente daquela vivida em vilas pacatas. Leve isso em conta na hora de tomar a sua decisão!

Pronto para embarcar? Siga nossas dicas, escolha o destino certo para o seu intercâmbio e não se esqueça de fazer um seguro de longa permanência — esse é, inclusive, um pré-requisito para obtenção de visto na maioria dos países.