Como devo comprar dólar mesmo em tempos de alta?

Como comprar dólar em tempos de alta

A economia brasileira vem soprando ventos desfavoráveis contra quem pretende viajar para o exterior. Porém, mesmo com a disparada no valor do dólar, ainda é possível encontrar maneiras de comprar a moeda a um preço mais baixo. Confira algumas dicas para reduzir custos na compra de dólares durante os tempos de alta do câmbio!

De grão em grão

O problema do valor comercial do dólar não é apenas o alto custo, mas também a instabilidade do preço, que sobe e desce sem previsão. Diante dessa realidade, não é a melhor das estratégias comprar altas quantias de uma só vez, já que pode ocorrer uma queda no câmbio a qualquer momento. Por isso, prefira fazer várias compras de menor valor espalhadas por um intervalo de tempo mais longo.

Para que essa estratégia dê certo, no entanto, é preciso planejar a viagem com um pouco mais de antecedência, assim, você consegue realizar várias aquisições de dólar antes do grande dia.

Um olho nas taxas…

Além do preço do dólar turismo no mercado é preciso ficar de olho na taxa de câmbio cobrada pela casa de troca de moedas. Esse valor não é contado por muitos turistas, que tomam um susto ao ver o custo final da compra de dólares.

Para evitar esse tipo de surpresa, o Banco Central brasileiro desenvolveu uma ferramenta online que auxilia o consumidor a visualizar o Valor Efetivo Total, que é o preço que realmente vai ser pago pela moeda americana. Cada casa pratica a sua taxa, e no ranking do VET figuram muitos estabelecimentos de câmbio brasileiros de diversas regiões, o que dá ao comprador o poder da escolha das melhores taxas.

…e outro nos bancos

As agências de câmbio não são as únicas opções para comprar dólares no Brasil. Os bancos também realizam a operação, mas também têm as suas taxas específicas para o câmbio.

É costumeiro que o consumidor compre a moeda no mesmo banco em que é correntista, mas quem tira um tempo para dar uma olhada nas taxas de outros bancos pode se dar bem. A exemplo do Banco Central, a Federação Brasileira de Bancos (FEBRABAN) também desenvolveu uma ferramenta de divulgação e consulta das taxas de câmbio utilizadas pelos bancos brasileiros — clique aqui para acessá-la.

Descontos estudantis

Se você é estudante, existe mais um motivo para não deixar a ideia da viagem para trás. Algumas casas de câmbio oferecem descontos para matriculados em faculdades, cursos profissionalizantes ou ensino regular. No momento da escolha da corretora, é preciso conferir se há o oferecimento desse tipo de desconto e o estudante deve estar com algum documento que comprove a matrícula na instituição de ensino.

Essas são algumas dicas que turistas podem seguir para compra dólares de maneira segura e com preços mais baixos. É importante sempre optar pela compra em locais autorizados e com credenciais de autenticidade. Quem opta por doleiros ou cambistas pode ter surpresas desagradáveis, como preços e taxas altas ou até mesmo notas falsas.

Encontrar dólar a um preço mais justo não tem segredo. Basta um pouco de pesquisa e paciência para conseguir economizar!