Checklist de tudo que você precisa antes de viajar para o exterior

Checklist Viagem Internacional

Se você já frequentou alguma vez um saguão de aeroporto, sabe bem como são as salas de embarque internacional: com a adrenalina percorrendo cada centímetro do corpo, os viajantes fantasiam sobre o que esperar do outro lado, quando a aeronave pousar de vez no destino final.

Mas no meio de pensamentos agradáveis, algumas perguntas chegam como um estalo gelado: será que o passaporte está mesmo dentro da mochila? Teria algo ficado para trás? O dinheiro vai ser suficiente para cobrir todos os gastos? As roupas darão conta do clima?

Como é de se esperar, é preciso planejamento para que a sua viagem não seja atrapalhada por imprevistos. Se você está prestes a desembarcar em terras internacionais, continue a leitura e confira algumas dicas que irão ajudá-lo a organizar tudo para o grande dia!

Faça um passaporte

Pode parecer bobo, mas esse primeiro passo é muitas vezes esquecido ou negligenciado. Todo mundo que faz uma viagem internacional precisa de um passaporte: ele é a sua identidade fora do Brasil, e sem o documento é praticamente impossível entrar em outro país, salvo raríssimas exceções (como é o caso dos países integrantes do Mercosul — Argentina, Paraguai, Uruguai e Venezuela).

Se ainda não tem esse documento, não deixe para fazê-lo na última hora. É preciso agendar um horário na Polícia Federal e ele pode demorar algumas semanas para ficar pronto.

Se você já tem um passaporte, não deixe de verificar o prazo de validade. O documento possui uma data específica de expiração e, uma vez alcançada, será preciso renová-lo. Fique de olho!

Precisa de visto?

A política internacional do Brasil varia de acordo com cada país. A maioria não exige visto para passeios turísticos — como em viagens de até 90 dias pela União Europeia, na Nova Zelândia ou no México —, mas para alguns territórios, essa documentação é mais do que obrigatória em qualquer viagem — é o caso de países como a Rússia, o Reino Unido e os Estados Unidos.

Procure se informar sobre isso com antecedência e evite complicações na hora de embarcar!

Leve a roupa certa!

Se você está indo passar férias no exótico Caribe, é pouco provável que inclua na bagagem algum casaco de frio, correto? Mas em alguns países, a variação de temperatura pode ser grande a depender da estação do ano.

O inverno inglês é rigoroso, mas o verão pode variar entre ameno e até abafado. Procure saber mais sobre o clima do país para onde está viajando e, algum tempo antes do grande dia, use a internet para checar a previsão de tempo local. Sites como o The Weather Channel ou Accu Weather podem te ajudar nisso e até têm aplicativos para smartphone.

Veja se há expectativa de chuva, frentes frias ou ondas de calor. Planeje-se com base nessas informações e acerte na hora de fazer as malas!

Controle a quantidade de bagagem

Se você montou três malas enormes para uma viagem de duas semanas, talvez precise repensar sua bagagem. As companhias aéreas impõem, em sua maioria, um limite de peso por passageiro, e além do limite no voo internacional, você também vai precisar conferir o peso e dimensões máximas das malas em trechos que tiver reservado dentro do destino (caso faça um passeio entre estados norte-americanos, países europeus ou cidades argentinas, por exemplo).

Por isso, seja racional e cuidadoso na hora de selecionar as peças de roupa e, claro, lembre-se de sempre reservar um espaço vazio para os presentes da volta!

Driblando a barreira de língua

Uma viagem para a Itália pode ser um verdadeiro desafio se você não fala uma só palavra de italiano. Nessas situações, recorrer ao inglês é uma excelente saída, mas antes de lançar mão da língua da rainha, é sempre de bom tom arranhar uma palavrinha ou outra na língua local.

Antes de viajar, procure treinar algumas  expressões no idioma do país de destino. Escolha frases que você certamente precisará usar: “bom dia”, “obrigado”, “onde é o banheiro”, “quanto custa”, “com licença”, etc. Familiarizar-se com a cultura local poderá fazê-lo ganhar a simpatia dos moradores, além de render bons frutos e boas conversas.

Aplicativos gratuitos como o Google Tradutor ou o iTranslate podem ser muito úteis nessas horas.

Fique de olho nas finanças

Lidar com dinheiro não é fácil, mas quando se trata de uma moeda internacional, isso é ainda mais complicado. Antes de embarcar na sua grande viagem, procure pesquisar um pouco sobre a moeda local: quanto custa em média cada coisa? Qual é o equivalente em reais?

Estipule gastos diários e leve o dinheiro suficiente para isso. Caso considere melhor e mais seguro, faça o câmbio ainda no Brasil. Se tiver um cartão internacional, confira com o seu banco se poderá utilizá-lo para saques em terminais de fora do país. Evite passar algum aperto longe de casa!

Faça um Seguro

Ter um seguro de viagem pode ser uma excelente pedida, especialmente se você está viajando sozinho. A companhia de seguros pode cobrir imprevistos relacionados a sua saúde, perdas de voo, extravio de bagagens e documentos.

Além de ser uma forma de poupar dores de cabeça e curtir a fundo o sonho de viajar para o exterior, lembre-se de que, se você está viajando para os países do Tratado de Schengen, o seguro é obrigatório.

Checou todos esses itens e já está de malas prontas? Então agora é só embarcar e curtir cada momento!