Você sabia que existe o Dia Internacional de Proteção de Dados Pessoais?

O fato de o mundo estar cada vez mais conectado e globalizado faz com que, muitas vezes, as pessoas tenham a impressão de que a privacidade se tornou uma utopia. A verdade é que, ao contrário, a proteção de dados pessoais nunca foi tão importante quanto agora.

Apesar disso, muitos usuários não se dão conta da importância de proteger seus dados pessoais ou como fazer isso. Pensando nesse problema, foi criado o Dia Internacional de Proteção de Dados Pessoais.

Quer conhecer mais sobre o assunto? Então, confira abaixo mais informações sobre este tema.

Panorama no mundo e no Brasil

O Dia Internacional de Proteção de Dados Pessoais foi instituído no dia 26 de abril de 2006 pelo Comitê de Ministros do Conselho da Europa (CE). Com a instituição da data, também foi determinado que a comemoração deste dia aconteceria em 28 de janeiro.

A intenção da criação dessa data é para conscientizar os usuários sobre a importância da proteção dos dados que são transmitidos online e estimular as empresas a serem mais responsáveis sobre esse tema.

No Brasil, a discussão sobre a Proteção de Dados Pessoais já dura mais de uma década. O maior avanço aconteceu em outubro de 2015, quando o Ministério da Justiça finalizou, com a ajuda de setores da sociedade, o anteprojeto, que tem como objetivo regulamentar o uso e a proteção de dados que sejam armazenados dentro ou fora do país.

O principal objetivo desse projeto, além de aumentar a segurança, é garantir que o usuário tenha maior controle sobre seus dados.

O que é Engenharia Social?

Apesar do nome, a Engenharia Social não tem nada a ver com a construção ou com a melhora de algo e, sim, com o uso de habilidades para manipular outras pessoas, causando algum tipo de dano.

Dessa forma, a Engenharia Social se vale do elo mais fraco de qualquer sistema ou componente: o ser humano. Ao mexer com o psicológico, quem coloca a Engenharia Social em prática consegue obter vantagens e fazer com que a outra pessoa divulgue informações confidenciais sem que ela se dê conta de que isso não deveria ser feito.

Como funcionam os ataques?

Com o grande fluxo de informações que existe na internet, os fraudadores acabam se beneficiando de diversas brechas para realizar os ataques. Um exemplo é quando você recebe um e-mail suspeito oferecendo fotos que você não tirou, mas que você abre mesmo assim. Ao convencê-lo a fazer isso, o invasor acaba coletando suas informações pessoais, usando-as para fraudes, por exemplo.

Solicitações por e-mail em nome de uma empresa, criação de sites falsos que são idênticos aos originais e uso de informações divulgadas para outros fins também são exemplos da engenharia social sendo utilizada online.

Como proteger os dados?

Para proteger seus dados contra os ataques, é preciso investir em uma postura cautelosa e que reconheça os riscos de algumas atitudes. É o caso, por exemplo, de sempre conferir se um site que solicita dados pessoais é realmente seguro.

Não divulgar dados que comprometam sua segurança e não aceitar desconhecidos nas redes sociais também conta pontos a favor, assim como manter senhas fortes e constantemente atualizadas. O cuidado com o acesso ao internet banking deve ser redobrado e só deve ser feito se você confiar no local de acesso.

Além disso, sempre que instalar um aplicativo ou fizer um cadastro, você deve ler os termos para garantir que não está fornecendo acesso ilimitado aos seus dados. Outras medidas de segurança incluem ter cuidados com dados na nuvem, fazer limpeza periódica dos seus dados de navegação e, por fim, manter um antivírus ou firewall ativos em seu dispositivo para ajudar a proteger seus dados.

O Dia Internacional de Proteção de Dados foi criado para ajudar a conscientizar os usuários da importância de manter os seus dados protegidos. Com isso, evita-se a atuação da Engenharia Social e de ataques que podem resultar em fraudes e muitas dores de cabeça.