Mitos e verdades sobre a bateria do seu smartphone

Mitos e Verdades sobre a bateria do seu smartphone

Você já deixou de postar aquela foto linda na sua rede social porque, bem na hora, a bateria do seu smartphone acabou? Ou já deixou de chamar um táxi pelo aplicativo ou de responder às mensagens dos seus amigos?

Certamente, você já deve ter passado por essas e outras situações por conta da carga da bateria do seu smartphone.

Diante disso, a quantidade de teorias e gambiarras para tentar manter o máximo de carga durante o dia é imensa. Descubra o que é mito e o que é verdade quando o assunto é a bateria do seu smartphone!

A duração da bateria vai diminuindo ao longo do tempo

Mito. Nas baterias mais antigas, de níquel cádmio (NiCd), não era incomum que, ao longo dos ciclos de carregamento e descarregamento, elas começam a “se esquecer” da sua carga máxima, durando consequentemente cada vez menos. Entretanto, hoje em dia todos os smartphones utilizam baterias de íon-lítio, que não sofrem desse problema.

Além disso, não podemos esquecer que um smartphone, hoje, possui várias funcionalidades que contribui para que a carga da bateria dure menos tempo, como:

– funções de Wi-fi e bluetooth ligados o tempo todo;

– aplicativos ativos;

– brilho de tela;

– notificações de recebimento de mensagens e atualização de aplicativos;

– tempo de tela ligada.

Só devo carregar a bateria quando ela se esgotar totalmente

Mito. Descarregar a bateria por completo pode até prejudicá-la. Felizmente, os aparelhos modernos têm meios para prevenir que isso aconteça: já ficou frustrado porque seu aparelho desligou com entre 2 e 5% de bateria no medidor? Isso é para impedir que a bateria descarregue por completo, e tentar forçar o celular a ligar ou deixá-lo nesse estado por muito tempo pode estragar rapidamente a bateria.

Carregar a bateria na metade poupa ciclos de carga

Mito. Para contextualizar: toda bateria tem um limite de ciclos, ou seja, cargas totais, de 100% a 0%. Após esse limite de ciclos, a bateria normalmente cai em performance e pode precisar ser trocada.

Porém, carregar quando a bateria ainda estiver no 50% não poupa ciclos. Um ciclo é 100% da bateria, independentemente se foi de uma vez só ou não. Carregar o seu celular pela metade duas vezes gasta um ciclo, carregar um quarto quatro vezes também gasta apenas um ciclo. Ou seja: no final das contas você sempre irá desgastar a bateria da mesma forma.

Dica: carregar a bateria no modo avião acelera o processo carregamento. Isso porque o modo avião acaba desativando as opções de acesso à rede 3G e ao Wi-Fi, fazendo com que o seu smartphone utilize menos bateria durante o carregamento.

Altas temperaturas ajudam a descarregar a carga mais rápido.

Verdade. Quanto mais quente a bateria estiver, mais rápido ela se descarrega. O próprio design da maioria dos smartphones não ajuda muito, colocando os potentes CPUs que geram muito calor colados à bateria.

Mantenha seu smartphone fora do sol e não carregue-o debaixo do seu travesseiro.

Quanto mais miliAmpères (mA), mais carga

Verdade. A lógica está correta: quanto mais mA uma bateria possui, por mais tempo ela consegue produzir a mesma carga constante.

Porém, cada aparelho tem diferentes sistemas, e com cada sistema há um consumo diferente. Por esse motivo vemos os smartphones mais potentes com baterias maiores, mas que muitas vezes duram o mesmo ou até menos que os modelos mais simples. A verdade é que os novos modelos também gastam mais energia, e por isso continuam precisando ser carregados praticamente todos os dias.