Como criar senhas seguras de verdade?

Grande parte dos ataques virtuais ocorre em função de falhas humanas. Por melhor que seja a política de segurança e privacidade de um empreendimento, o comprometimento de contas ainda é a principal fonte de entrada para malwares em meios digitais. Os malwares são softwares maliciosos que têm como objetivo se infiltrarem em um computador alheio de forma ilícita, com o intuito de causar algum dano ou roubo de informações.

Além das táticas tradicionais de ataque (como phishing e vírus que se replicam por meio de pen drives), muitos hackers investem em técnicas diversas para conseguir obter acesso a uma conta. Esse tipo de ataque tenta obter acesso a um sistema, gerando múltiplas requisições, sendo cada uma delas com uma palavra-chave diferente.

Para evitar que esse tipo de ataque tenha sucesso, além das ferramentas de alerta nativas de cada sistema, é ideal investir em senhas complexas, que ampliam o tempo necessário para um sistema computacional conseguir obter um acesso forçado a uma conta. Quer saber como criar senhas seguras? Então, veja as nossas dicas abaixo!

Como criar senhas seguras?

A maioria das senhas utilizadas em meios digitais são consideradas inseguras. Em comum, elas possuem o fato de serem fáceis de serem descobertas e a facilidade com que podem expor dados pessoais para terceiros. São palavras de acesso, como “123245”, “senha”, “senha12345”, “openthedoor” e nomes próprios que, em geral, são os primeiros a serem tentados por algoritmos de quebra de senha.

Diante disso, podemos tomar medidas simples para garantir que as suas contas estarão protegidas caso alguém tente obter acesso não autorizado aos seus dados pessoais. Entre as principais, podemos destacar:

  • Mantenha senhas diferentes para cada tipo de site, assim como um conjunto de logins diferenciados para redes sociais e sites de e-commerce;
  • Troque as senhas regularmente;
  • Não utilize senhas com palavras comuns ou que tenham termos relacionados a você;
  • Crie senhas fáceis de lembrar, mas com ao menos oito caracteres, letras maiúsculas, letras minúsculas e números;
  • Não tenha as suas senhas anotadas em um papel ou bloco de notas;
  • Utilize um gerenciador de senhas sempre que possível;

Essas medidas podem ser adotadas para a maioria dos serviços digitais modernos e, em geral, diminuem as chances de um hacker obter acesso não autorizado a uma conta. Caso um site grande tenha as informações sobre os seus usuários exposta a terceiros, o número de contas pessoais que utilizam os mesmos dados de acesso será reduzido.

Além disso, a criação de uma senha complexa aumenta consideravelmente o tempo necessário para um algoritmo de força bruta conseguir acesso a uma conta. Nesse cenário, os gerenciadores de senha podem ser uma ferramenta útil para quem possui problemas em lidar com senhas complexas. Os mais tradicionais, além de gerarem palavras-chave automáticas, também permitem o armazenamento seguro dos dados de acesso a vários serviços.

Autenticação de dois passos: funciona?

Man paying with credit card on smart phone at home office

A autenticação em dois passos surgiu nos últimos anos como uma opção adicional de segurança para usuários de vários serviços. Esse método identifica logins em dispositivos desconhecidos e cria uma segunda senha – temporária – para a liberação do acesso. Normalmente, o código pode ser enviado por e-mail, SMS ou obtido por meio de um app especial que tenha sido autorizado anteriormente.

Também chamada de 2-step authentication, essa medida de segurança diminui as chances de acesso não autorizado, mesmo nos casos em que a segurança da conta é comprometida. Ainda que a senha seja digitada corretamente, não será possível obter acesso aos dados do usuário sem a digitação do código de segurança que será enviado a um dispositivo conhecido. Desta forma, tem-se uma camada adicional de proteção contra acessos não autorizados.

Outras técnicas alternativas de proteção digital

Além das técnicas citadas acima, existem outras rotinas que podem ser adotadas para aumentar a segurança em meios digitais. Não salvar as senhas em computadores públicos, por exemplo, é uma das mais básicas. Sempre que for fazer login em dispositivos compartilhados, verifique se essa opção não está ativa automaticamente, evitando que outras pessoas consigam ler os seus dados.

As perguntas de segurança, um método tradicional de recuperação de senhas, também devem ser escolhidas com atenção. Evite respostas óbvias, dessa forma, uma pessoa que te conhece terá mais dificuldade para obter acesso aos seus dados.

Apesar da maioria dos serviços permitir senhas com um número pequeno de algarismos, há alguns que possuem suporte para senhas com um número máximo de caracteres que varia entre 16 e 32 dígitos. Nesses casos, opte por criar uma senha que seja um conjunto de palavras comuns, com pequenas variações entre letras maiúsculas e minúsculas.

Palavras de acesso como “casabolaJacaQuadro” podem possuir um grau de complexidade computacional muito maior do que uma senha com o mesmo número de dígitos, mas que possua um conjunto aleatório de letas, números e símbolos. Assim, o tempo necessário para um computador tentar quebrar a senha será maior e, naturalmente, os dados estarão mais protegidos contra ataques virtuais.

A importância de possuir políticas de segurança confiáveis

Hands Holding Smart Phone Connection Communication Concept

Hoje, a maioria das nossas informações pessoais estão disponíveis em meios digitais. Sites diversos solicitam dados, como o nosso endereço, CPF e número de cartão de crédito para cadastro, o que aumenta o prejuízo em potencial que pode ser causado por um vazamento de dados ou acesso não autorizado a senhas pessoais.

Todo usuário de serviços digitais deve tomar medidas preventivas para evitar o comprometimento das suas contas pessoais. Uso de múltiplos logins, gerenciadores de senhas e métodos de autenticação de dois passos fazem parte das rotinas mais simples para aumentar as camadas de segurança digital.

Nesse cenário, a senha é o ponto de maior atenção entre as medidas de proteção que uma pessoa pode tomar. Ela deve ser complexa, mas, ao mesmo tempo, fácil de ser relembrada. Aqui, vale destacar que uma senha com oito caracteres contendo números, variação entre letras maiúsculas e minúsculas, além de números e símbolos possui 30.000 combinações possíveis a mais do que uma senha com apenas oito letras minúsculas.

Agora que você já sabe como criar senhas seguras para as suas contas, compartilhe o nosso post nas redes sociais e auxilie outras pessoas a ter uma vida digital mais segura!

Ofertas e Descontos

Compre com segurança! Clientes Porto Seguro Cartões têm descontos em diversos produtos nas lojas de nossos parceiros.

ACESSE O SHOPPING PORTO SEGURO »