Seguro de Vida x Acidentes Pessoais: entenda a diferença

Diferença entre seguro de vida e acidentes pessoais

Planejar é palavra-chave para o sucesso de qualquer empreitada. O problema é que, em um piscar de olhos, muita coisa pode mudar, e a única certeza que podemos ter é a de que a vida nos surpreende sempre.

Quando as coisas mudam, é sempre bom poder contar com um apoio para lidar com as novas circunstâncias, e tanto um seguro contra acidentes pessoais quanto um seguro de vida são capazes de dar essa tranquilidade quando tudo parece ter saído dos eixos.

Mas você sabe qual é a diferença entre esses dois tipos de seguro e qual é o mais adequado para o seu caso?

O que acontece em caso de falecimento

Tanto o seguro de vida quanto o de acidentes pessoais cobrem o falecimento do segurado (entre outras eventualidades, como veremos a seguir), e a principal diferença entre eles é a causa do óbito:

• Enquanto no seguro de vida, os beneficiários irão sempre receber o valor da apólice caso o segurado faleça, independentemente do motivo;

• No seguro de acidentes pessoais, como o próprio nome sugere, os dependentes só receberão o valor contratado se o segurado falecer por acidente — causas naturais não dão direito ao recebimento da indenização.

Valores de contratação

Sendo menos abrangente que o seguro de vida, o seguro de acidentes pessoais tem valor de contratação mais baixo, mas que também depende de algumas variáveis, como a cobertura contratada ou o tempo de vigência do plano.

Além disso, enquanto a apólice do seguro de vida aumenta proporcionalmente à idade do segurado, o mesmo não ocorre com o seguro de acidentes pessoais, embora ambos estabeleçam um limite para a idade do contratante — de 64 anos para o seguro de vida e 70 anos para o de acidentes pessoais.

Para ter uma ideia, você pode fazer uma simulação da contratação do seguro Vida Mais Simples e do seguro de Acidentes Pessoais no site da Porto Seguro.

Uso da indenização

Em caso de sinistro que não envolva óbito, isto é, caso alguma das situações previstas no contrato do seu seguro — que não seja o seu falecimento — realmente venha a acontecer, a forma como você é beneficiado também difere entre um tipo de seguro e outro. Veja só:

• No seguro de vida, o valor da apólice é então liberado para que você tenha oportunidade de ficar confortável ou mesmo bancar tratamentos. Assim, você tem a liberdade de usar a quantia da maneira que lhe convir. É o que acontece, por exemplo, no caso de diagnóstico de câncer de mama para quem tem o seguro Vida Mais Mulher. Nesse caso, a segurada recebe 50% do valor contratado.

• Já no seguro de acidentes pessoais vigora o contrário: caso você sofra um acidente, a seguradora cobrirá o tratamento médico, incluindo as diárias no hospital, mas você não tem a liberdade de usar o valor para outros fins.

Apesar de bem parecidos, cada um desses seguros possui suas peculiaridades, e é preciso ficar atento a elas para que você contrate a opção mais adequada para o seu perfil. Se ainda estiver em dúvida, não hesite em entrar em contato com um Corretor para escolher o seguro certo para você!