Pets em casa: saiba quais são os cuidados necessários

Pets em casa: saiba quais são os cuidados necessários

Ter um bicho de estimação é muito divertido, mas também pode ser bastante trabalhoso. Afinal, cuidar de pets em casa é um desafio, pois é preciso fazer algumas alterações na rotina e no ambiente. Assim, a adoção de um pet exige responsabilidades e cuidados que antes não faziam parte do cotidiano.

Por isso, antes de adotar ou comprar um animalzinho, é importante conhecer quais são os cuidados necessários ao ter animais em casa e como deixar o lar preparado para receber seu melhor amigo. As adaptações são necessárias, independentemente do tipo e da raça do pet.

Pensando em ajudar você nessa jornada, preparamos este artigo com as principais dicas para o bem-estar do animal e sua convivência com a família. Confira!

Deixe o ambiente sempre limpo e adequado

Pets têm um cheiro natural um pouco diferente do que estamos acostumados. Além disso, algumas espécies podem soltar pelos, fazendo com que a necessidade de limpeza seja um pouco mais frequente do habitual. Desse modo, quem tem animais de estimação em casa precisa manter uma rotina de higienização mais frequente e cuidadosa.

Para manter o ambiente limpo, vale investir em um aspirador de pó. Ele ajuda na aspiração dos pelos de modo rápido e prático, além de tornar a tarefa menos cansativa. Ter um aparelho desse tipo é ainda mais necessário para pets que soltam muito pelo.

Outro ponto importante é fazer uma limpeza adequada com bons produtos. Contudo, é preciso ter atenção à substância que será utilizada, pois algumas são tóxicas para os animais. Assim, escolha algum produto pet friendly, que pode ser facilmente encontrado em pet shops.

Separe um cantinho para as coisas do pet

Além de manter a casa arrumada e limpa, é importante separar um cantinho do ambiente para as coisas do animal de estimação. O pet precisa de um lugar tranquilo e fresco — uma espécie de refúgio — em que possa descansar de toda a agitação da casa quando sentir necessidade.

Essa também é uma ótima forma de manter o lar mais harmonioso e arrumado, pois o próprio animal tende a busca o local para se recolher quando sente necessidade. Assim, separe um espaço e coloque uma casinha ou caminha adequada para o seu pet.

Entretanto, não esqueça de higienizar todos os objetos com frequência para deixar o local livre de maus cheiros e parasitas. Para isso, lave os itens de tecido frequentemente — como a cada 15 dias — e higienize diariamente os bebedouros e comedouros.

Faça a higiene do pet com frequência

De nada adianta limpar todo o ambiente se não mantiver a higiene do bichinho em dia. Embora os animais tenham odores próprios, é preciso diferenciar o cheiro natural do proveniente de má higiene. Para deixar a casa mais limpa e cheirosa, mantenha o pet igualmente assim.

Entre os principais hábitos de higiene para o animal de estimação, podemos citar:

  • escovação frequente para retirar pelos soltos;
  • limpeza das patinhas, com pano úmido ou lenços umedecidos, após os passeios na rua;
  • banhos regulares, cuja frequência depende do tipo, pelagem e saúde do animal.

Essa higienização deve ser feita com produtos adequados para o pet, e os materiais devem ser de uso exclusivo para o animal. Além disso, tenha cuidado com a limpeza de olhos, ouvidos e outras partes sensíveis. Na dúvida, busque recomendações com um veterinário de confiança.

Mantenha móveis e vidros adequados

Quem tem animal de estimação em casa conhece os perigos que um ambiente inadequado pode oferecer ao bichinho. Assim, é preciso checar cada cômodo e observar os perigos que podem oferecer. Desse modo, verifique se as gavetas precisam de travas, se as quinas dos móveis devem ser protegidas e considere utilizar um portão de contenção na porta da cozinha ou no acesso às escadas.

As portas, janelas e demais superfícies de vidro são um problema à parte. Para evitar impactos do animal nos vidros, vale instalar adesivos antichoque ou antitrombada. Eles podem ser instalados em qualquer superfície feita desse material, criando uma barreira visual que minimiza a probabilidade de choque.

Observe os possíveis riscos dentro de casa

O ambiente interno pode oferecer perigos à saúde e à segurança dos animais. Um exemplo frequente é o acesso a plantas e alimentos tóxicos, ou mesmo outros objetos que possam prejudicar o bem-estar do bichinho.

Outro ponto de atenção deve ser o piso, pois pisos muito escorregadios podem causar problemas na coluna e nas articulações do animal. Nesse caso, vale trocar o material utilizado ou fazer uso de tapetes e passadeiras antiderrapantes. Além disso, não esqueça de verificar a fiação elétrica e restringir ao máximo o acesso aos fios.

Instale telas de proteção

Se você mora em um local alto, é preciso pensar em proteger seu pet de quedas. Para isso, a opção mais indicada é instalar telas de proteção. Embora seja uma medida bastante adotada por tutores cujos pets são mais propensos a quedas, também pode ser utilizada para evitar que os animais explorem locais não desejados ou fujam de casa.

As redes de proteção ideais são aquelas também indicadas para a proteção de crianças, pois são fabricadas com um material mais firme e resistente. É um investimento que vale a pena, já que deixa o animal mais seguro e o tutor mais despreocupado. Assim, as telas devem ser instaladas em alguns lugares estratégicos, como janelas, varandas, sacadas e piscinas.

Passeie com os animais

Essa é uma dica fundamental para quem deseja adotar um bicho de estimação, pois algumas espécies se beneficiam de passeios frequentes. É o caso dos cães, que precisam de passeios regulares, seja para explorar o ambiente externo ou fazer suas necessidades.

Contudo, independentemente do motivo da saída, não esqueça de proteger seu amigo contra pulgas e carrapatos, utilizando repelentes adequados para a espécie. Além disso, escolha bons modelos de acessórios, como coleiras ou peitorais ergonômicos, pois esses itens garantirão segurança e conforto tanto ao animal quanto ao tutor.

Mantenha a vacinação em dia

Assim como os seres humanos, os animais estão sujeitos a diversas doenças — algumas até fatais —, mas boa parte delas pode ser evitada com a vacinação. Desse modo, manter as vacinas do seu bichinho em dia é a melhor forma de garantir uma vida longa e saudável.

A vacinação também é importante na hora de viajar com o pet. Você sabia que muitos destinos exigem vacinas específicas para autorizar a entrada do animal no território? Assim, antes de viajar, é preciso consultar as exigências do local de destino para se preparar e conseguir levar o melhor amigo na viagem sem problemas.

Mesmo com todos os cuidados, ainda podem ocorrer algumas situações adversas envolvendo os pets em casa. Por isso, uma outra forma de se prevenir em relação possíveis imprevistos, é fazer um seguro residencial.

Além de amparar os danos ao imóvel, o seguro residencial ampara até os danos que seu pet tenha causado a alguém, como uma mordida inesperada em um amigo ou desconhecido em um parque. O seguro também conta com assistência pet, que oferece consulta veterinária remota, clube de benefícios pet e também o pet driver, um aplicativo exclusivo de transporte para você seu pet, oferecendo ampla proteção com um baixo custo.

Gostou do nosso conteúdo? Compartilhe este post nas suas redes sociais e fortaleça a sua rede de contatos!