Confira os esportes radicais mais praticados no Brasil

Não é de hoje que o esporte faz parte das nossas vidas — vide os jogos olímpicos na Grécia Antiga —, mas, de uns tempos para cá, vêm surgindo práticas cada vez mais inusitadas. Seja pela vontade de viver a vida ao máximo ou pela busca incessante por novos desafios, os esportes radicais estão ganhando espaço no Brasil e no mundo.

Conheça, a seguir, os esportes radicais mais praticados em nosso País.

Escalada

Desde os primórdios da nossa história o homem precisou escalar, seja para buscar alimentos ou para fugir de predadores terrestres — o fato é que a altura sempre foi nossa aliada. Já a escalada como prática esportiva não tem uma data certa de surgimento: estima-se que tenha ocorrido em meados de 1970, inventada por um ucraniano. O primeiro campeonato registrado ocorreu em apenas 1985.

A escalada esportiva pode ser um esporte coletivo ou individual. Os equipamentos necessários para praticá-la, no geral, são:

  • O cinto de segurança (que segura os escaladores em casos de queda);

  • uma corda própria para a prática;

  • bem como sapatilhas específicas para pisar nos rochedos.

E claro, muita força e flexibilidade.

Skate

No final da década de 50, surfistas californianos, que já estavam sem paciência para esperar por ondas boas para surfar, resolveram pensar em uma atividade similar, mas que não dependesse das condições de clima e maré. Eis que surge o primeiro skate: com rodinhas de patins em uma tábua de madeira com formato de prancha.

Para aqueles que desejam aprender a andar de skate, a boa notícia é que você não precisa mais comprar patins e uma tábua, já que agora eles já são vendidos pré-montados. Brincadeiras à parte, além do próprio skate, para praticar o esporte recomenda-se ainda o uso de capacete e, possivelmente, protetores de joelhos e cotovelos.

Rafting

Assim como a escalada, o primeiro registro de rafting realizado foi por necessidade, e não por esporte, ocorrendo em 1869 em uma expedição no Rio Colorado. Considerando a precariedade dos equipamentos e do barco de madeira, é possível imaginar os danos que foram causados ao final. Alguns anos depois, porém, os barcos de madeira foram substituídos pelos botes infláveis e o rafting se tornou um esporte.

De forma geral, o rafting é praticado em grupo, com o número de participantes dependendo do tamanho do bote. Embora a prática possa ser realizada também individualmente, isso não é indicado, já que pode levar à falta de socorro em caso de acidentes. Por isso, procure ajuda especializada para praticar.

Para começar a se aventurar, você precisará de:

  • Bote inflável;

  • remos;

  • roupas apropriadas para a água;

  • capacete;

  • e kits de sobrevivência.

Salto de paraquedas

Os saltos de paraquedas existem desde que o homem decidiu que iria voar e conseguiu. Eram inicialmente utilizados tanto para manobras de emergência em aviões quanto para invasões em locais estratégicos durante a guerra.

O salto de paraquedas é, provavelmente, um dos esportes radicais mais dispendiosos, devido ao fato de que, para praticá-lo, você primeiro precisa estar em um avião especifico, que irá decolar unicamente para que você (e quem mais estiver com você) possa realizar o salto.

Além disso, quem é iniciante precisa, primeiramente, saltar com um instrutor, pois para praticar o esporte sozinho é necessário obter um certificado próprio.

Bungee Jump

A origem do bungee jump, na verdade, é desconhecida, mas existem algumas teorias interessantes sobre seu surgimento. Uma delas, por exemplo, envolve uma mulher que, para provar sua pureza ao marido, saltou de uma árvore com os tornozelos amarrados.

Mas o fato é que essa prática surgiu, como esporte, em meados de 1954, ou pelo menos foi quando ficou conhecida. Assim como os demais esportes radicais, é imprescindível você buscar ajuda profissional especializada, que possam te garantir segurança na prática do esporte.

Para a prática do bungee jump é necessário o uso de:

  • Presilhas;

  • cintos;

  • engates;

  • e, principalmente, uma corda elástica, que garante a segurança e sucesso do salto.

Por fim, é claro, uma dose de coragem também é essencial.

Como vimos, alguns esportes radicais surgiram de forma totalmente inusitada, mas pela adrenalina e prazer que podiam gerar, rapidamente caíram no gosto do público, que não tardou a aprimorá-los.

Apesar disso, vale lembrar que esportes radicais têm esse nome por um motivo: eles sempre representam algum risco e, por isso, é importante que você possua maneiras de se resguardar para caso algo aconteça.