Guia definitivo sobre manutenção da casa

Manutenção da casa

A manutenção da casa é algo extremamente importante para o seu bom funcionamento, evitando problemas e dores de cabeça para os seus moradores. Apesar disso, muitas pessoas se sentem perdidas na hora de planejar os serviços e começar os ajustes necessários.

Se você faz parte desse grupo, chegou a hora de descobrir como estabelecer prioridades, escolher o melhor momento para contratar os serviços e ainda conferir algumas dicas que vão facilitar a sua vida nesse processo. Ficou curioso? Então, aproveite a leitura!

Importância da manutenção

A manutenção da casa tem um papel importante na funcionalidade, segurança e conforto do seu lar. Para que tudo funcione como está, é preciso garantir que você mantenha essa medida preventiva, mesmo que nenhuma inconformidade tenha se manifestado.

Muitos problemas mais sérios acontecem por uma pequena falha que, quando passa despercebida, desencadeia agravantes muito maiores. Dependendo do caso, isso pode acabar provocando não apenas um incômodo para a sua família, mas custos elevados e até mesmo risco de acidentes ou morte.

Você sabe: quanto maiores as reformas, maior a dor de cabeça. Por isso, evitar todo esse transtorno é o melhor caminho. As revisões periódicas são necessárias, especialmente, quando feitas por profissionais capacitados. Afinal, podem antecipar defeitos de diversas naturezas e evitar que eles ocorram.

A casa é um ambiente “vivo”, por assim dizer. Ela é utilizada todos os dias, assim como os seus recursos. Existe uma dinâmica funcionando dentro dela que pode desgastar sua estrutura, suas instalações elétricas e hidráulicas, sua cobertura, suas aberturas e assim por diante.

Para que todos esses aspectos se mantenham funcionais, seguros e tenham um uso agradável, é indispensável cuidar regularmente deles.

Período ideal para fazer a manutenção

O período ideal para a manutenção varia muito de acordo com o que você pretende fazer. Alguns serviços merecem uma atenção mais frequente, enquanto outros podem ser realizados uma vez ao ano.

Algo simples, como a limpeza do ar-condicionado, talvez até nem soe como “manutenção” para você, mas o seu funcionamento com sujeira pode afetar outros aspectos, como a qualidade da pintura da sua casa. Viu só?

O mesmo é válido para a limpeza de caixas d’água, a checagem das tomadas e interruptores e a fossa séptica, que exigem um cuidado frequente. Se esse acompanhamento não for feito, pode gerar um problemão e implicar em mais custos para o orçamento familiar. Fora isso, ainda existem as manutenções maiores, que naturalmente envolvem mais gastos ou mais mão de obra.

Essas últimas podem ser programadas para as épocas mais favoráveis do ano, como as suas férias ou no tempo em que estiver em sua casa de praia (que também precisa de manutenção, é bom lembrar). Ainda é importante saber que todos os serviços externos ficam mais fáceis de ser realizados durante o verão, especialmente, em razão da redução da incidência de chuva.

Vantagens de fazer a manutenção da casa

Você já entendeu o quanto é importante fazer a manutenção da casa em dia, não é mesmo? Agora, chegou a hora de conferir como você e os outros moradores podem se beneficiar desse cuidado.

Evitar danos futuros e maiores

“Prevenir é melhor que remediar”, já dizia o ditado. Um probleminha que você resolve hoje é um problemão que deixa de existir amanhã. O trabalho de agendar ou fazer a manutenção da sua casa é inúmeras vezes menor do que o de lidar com algo que já saiu errado.

Não está convencido? Faça as contas: pagar alguém para fazer uma análise das fiações e das tubulações da sua casa e encontrar pequenos problemas, que podem ser resolvidos facilmente e com um custo baixo é uma coisa. Agora, ignorar essa possibilidade e “deixar rolar até que apareça alguma coisa” pode ser uma escolha que vem acompanhada de um pequeno vazamento, quase imperceptível, que infiltra sua parede e compromete toda a estrutura da casa.

No fim, você vai ter que pagar para consertar o vazamento, substituir o encanamento, intervir na parede para reparar rachaduras e fissuras e, ainda por cima, repintar o espaço. O que você acha disso? O prejuízo fica bem maior, não é mesmo?

Garantir a segurança dos moradores

Deixando de lado os aspectos materiais pelos quais a manutenção da casa é importante, precisamos falar sobre o quanto ela é imprescindível para garantir a segurança e integridade física dos moradores. Se a sua casa tem crianças ou idosos, o grau de relevância é ainda maior, já que a percepção deles sobre situações de risco e a capacidade de reação é significativamente reduzida.

O desgaste natural pelo uso das instalações da casa, sejam fiações, sejam tubulações, encanamentos, paredes, telhados ou quaisquer outras, pode provocar situações desastrosas, tais como curtos-circuitos, incêndios, desabamentos e assim por diante. Você já imaginou se algum desses episódios acontecer quando seu filho ou sua mãe estiverem sozinhos em casa?

Por isso, mais importante do que o valor despendido para manter a manutenção preventiva da casa ou o incômodo que dá ter que revisar tudo de tempos em tempos é assegurar que, ao sair de casa, as pessoas que você ama estarão protegidas.

Promover a valorização do imóvel

A manutenção da casa serve, sobretudo, para garantir que ela continue em boas condições, mesmo com o passar do tempo. Isso diz respeito à segurança que ela oferece aos seus moradores, mas também, à sua estética. Esses dois fatores combinados são muito úteis para fomentar a valorização do imóvel.

Vamos supor que você esteja procurando uma casa para comprar e que gostou muito de duas, com preços muito semelhantes e disposições parecidas. Uma delas apresenta marcas de infiltração nas paredes, alguns disjuntores não estão funcionando, o reboco tem rachaduras e a pintura está por fazer. Quando você sai no jardim, o que chama atenção é como as folhagens cresceram livremente, parecendo um verdadeiro matagal.

A outra, no entanto, está impecável. Recém-pintada, todos os disjuntores e tomadas funcionam perfeitamente, não há sinais de vazamentos ou mofo, suas aberturas parecem novas. No jardim, você encontra uma grama cortadinha, um canto ornamentado, as flores delicadamente dispostas e uma sombra agradável.

Qual você escolheria?

Gerar bem-estar

Ninguém gosta de estar em um lugar feio, com paredes descascadas e condições improvisadas. A falta de manutenção da casa pode gerar muitas situações de estresse no dia a dia. Uma simples tomada que não funciona em um cômodo onde todas as demais estão ocupadas já pode ser motivo para você se sentir frustrado depois de um dia cansativo de trabalho.

Então, você decide tomar um bom banho e relaxar, mas o registro do chuveiro está vazando e há mofo no teto do banheiro. Você olha para cima e pensa que precisa mandar limpar, mas não hoje. As situações vão se acumulando e, quando você percebe, sua casa não é mais tão prática ou confortável, porque muitas das coisas que estão ali dão trabalho extra por não funcionar como deveriam.

Isso gera transtornos, especialmente, quando demanda alguma reforma emergencial. Além, é claro, de afetar o seu bem-estar e a sua capacidade de sentir prazer em voltar para casa.

Prioridade da manutenção

Tudo bem, você já entendeu que a manutenção da casa é mesmo uma boa ideia. Mas, e agora, como definir as prioridades na hora de escolher os serviços? Em geral, não há regra, mesmo assim, é importante colocar no topo da sua lista aqueles itens que ajudam a proteger a integridade da estrutura da casa, como a pintura que reveste as paredes, a rede elétrica e os telhados.

Confira, a seguir, algumas sugestões que podem se tornar mais necessárias que outras nesse primeiro momento.

Pintura

A pintura dos imóveis é um dos fatores que talvez mais sofram degeneração ao longo do tempo. Não é preciso esperar muito até que comecem a surgir algumas manchas, amarelamentos ou que ocorram incidentes que comprometam sua aparência.

Quem tem crianças em casa sofre ainda mais com o desgaste. Não é difícil encontrar paredes riscadas, marcas do solado de calçados, restos de comidas e bebidas respingados… Quando eles não são notificados pelos pequenos e limpos no momento em que acontecem, podem provocar manchas permanentes. Isso tudo pode incidir na necessidade de repintar a casa com uma frequência maior.

Já quem não tem crianças ou mesmo pets que possam comprometer a qualidade da pintura da casa pode programar esse tipo de serviço para cada cinco anos. A menos, é claro, que você goste de investir em decoração e já esteja se cansando das paredes.

Nesses casos, você pode explorar as opções de papel de parede, brincar com texturas e tons diferentes. Mesmo assim, não se esqueça: faça a manutenção desses espaços para que eles não fiquem feios e desagradáveis aos olhos dos moradores e visitantes.

Redobre a atenção quanto à pintura externa, já que ela tem um papel fundamental na proteção das paredes da casa. Mais do que uma questão estética, ela pode estar relacionada à saúde da sua família, evitando o excesso de umidade e de mofo do lado de dentro. Se for interessante para você, procure alternativas impermeabilizantes.

Uma boa dica é optar por tintas látex e acrílicas. Elas são bem mais resistentes contra as sujeiras e muito mais fáceis de limpar, bastando um pano umedecido para deixar tudo como novo.

Rede elétrica

Problemas na rede elétrica podem colocar em risco a sua família. Por isso, a sua manutenção deve estar entre as suas prioridades. Apesar de ela ser projetada para durar anos, muitos fatores podem interferir no seu funcionamento, então, é importante ficar ligado para ver se não há perigo de acidentes.

É importante acionar um eletricista qualificado para realizar o serviço, que não pode ser feito por qualquer pessoa. Ele realizará testes em toda a rede, indicando o que precisa ser reparado, além dos materiais necessários.

A manutenção pode ser programada preventivamente para cada três anos, mesmo que nenhum problema tenha se apresentado. Mas é sempre bom ficar atento nesse meio tempo ao desempenho elétrico da casa. Ao menor sinal de problema, busque um profissional.

Encanamentos

Vazamentos, entupimentos, gotejamentos… Qualquer que seja o problema com os encanamentos é sempre uma grande dor de cabeça. Por isso, é importante que todos os locais com saídas de água sejam revisados durante a manutenção da casa.

Se você optar por contratar uma empresa especializada, será possível localizar mesmo pequenos problemas, por mais imperceptíveis que pareçam. Certamente, isso livrará você de um grande transtorno.

Além disso, é preciso fazer a atualização e substituição da rede hidráulica a cada década, ainda que ela não tenha apresentado problemas. Isso acontece porque a validade dos materiais acaba vencendo, então, antes que algo aconteça, é preciso substituir.

Se você quiser manter um cuidado maior entre uma visita e outra do técnico, tire um dia na semana para fechar todas as saídas de água e observar o seu medidor. Nessas condições, o ponteiro deve estar parado, o que significa que não há vazamentos. Caso ele continue girando, é hora de acionar um encanador.

Telhados

Os telhados também são itens de bastante relevância na hora de programar a manutenção, afinal, sua função é proteger sua casa de chuvas e temporais, além de outras condições climáticas. O ideal é que esse trabalho também seja feito preventivamente, especialmente, para evitar problemas com entupimentos ou entrada de água pelo forro.

Parte dessa manutenção diz respeito à limpeza, que pode ser feita pelo dono da casa. No entanto, é preciso ter cuidado para prevenir quedas. O ideal é que isso seja feito a cada três meses, principalmente se houver árvores em volta da casa. O objetivo é retirar a folhas e lavar a área com um jateamento de alta pressão.

Caso haja alguma telha quebrada ou deslocada, é preciso chamar um profissional. O mesmo é válido se você notar que o madeiramento está comprometido, fazendo com que o telhado fique torto. Nesse caso, é preciso acionar um arquiteto ou um engenheiro civil.

Calhas e drenagens

A falta de atenção às condições das calhas pode provocar diversas complicações. As mais comuns são o acúmulo de sujeira e o consequente entupimento provocado por ela. É muito fácil que folhas, insetos e outros resíduos acabem se acumulando nesses espaços, por isso, é preciso limpar com frequência.

Aproveite quando for fazer a limpeza do telhado para dar uma boa revisada nas calhas e se livrar de todos os materiais que se acumularam ali. Se for necessário, faça isso com ainda mais frequência.

Jardinagem

O jardim é um dos espaços mais agradáveis de serem desfrutados em uma casa (ou pelo menos deveria ser). A menos, é claro, que a manutenção dele não esteja em dia, dando preocupações para os moradores e não gerando nenhum tipo de prazer em utilizá-lo.

Para garantir uma boa estética, é imprescindível investir na manutenção. Para isso, mantenha sempre a grama e arbustos aparados, regue toda a vegetação presente e procure por ideias de paisagismo que possam deixar o espaço ainda mais bonito.

Além disso, é muito importante manter o cuidado contra pragas e inços que podem tomar conta do lugar. O ideal é fazer uma dedetização sempre que as coisas parecerem fugir de controle. Além disso, você pode incluir no orçamento da casa a contratação periódica de um profissional de jardinagem que faça todo o serviço pesado, para que você fique responsável apenas pelos pequenos cuidados diários.

Dicas valiosas para fazer a manutenção da casa

Caso tudo isso tenha parecido muito complicado ou você esteja achando que vai dar um servição, não se preocupe. Temos algumas dicas que vão deixar tudo mais fácil de ser resolvido, sem precisar se estressar ao fazer a manutenção da casa. Quer conferir? Veja só!

Contrate mão de obra especializada

Há muitas pessoas que adoram colocar a mão na massa e fazer por conta própria a manutenção da casa. Outros, optam por fazer assim por uma questão de economia. Se você se identifica, em ambos os casos, sugerimos que você revise o motivo da decisão.

No primeiro deles, por mais que você goste de realizar essas tarefas domésticas e tenha curiosidade para mexer em tudo e descobrir como funciona, você (provavelmente) não é um especialista no assunto. Além disso, pode estar colocando a sua segurança em risco e, consequentemente, a da sua casa e família. Um serviço mal realizado ou um pequeno descuido que você cometa podem provocar acidentes sérios.

O “faça você mesmo” é motivo de economia, mas deve ser sempre avaliado. Certamente, você já ouviu falar que o barato sai caro e isso cabe perfeitamente na questão da manutenção da casa. Pelo mesmo motivo mencionado, problemas decorrentes de uma manutenção amadora podem resultar em prejuízos.

O mais indicado é contratar mão de obra especializada, principalmente, se você tiver a indicação de alguém de confiança. Além de realizar o serviço com total domínio do que está sendo feito, esse especialista ainda é treinado para adotar todas as medidas de segurança e proteção durante a execução do seu trabalho.

Acha pouco? Contratando alguém para realizar a manutenção da sua casa, você pode exigir revisões, caso desconfie que o serviço não ficou bem-feito. Se fizer por conta, já sabe: quem tem que refazer é você.

Os preços não são tão caros e você ainda pode buscar diversos orçamentos para decidir o melhor. O custo de um acidente de manutenção, com certeza, será bem mais alto do que isso.

Tenha atenção ao custo-benefício

Para algumas pessoas, o preço é algo muito relevante no momento de decidir contratar um serviço. Elas não estão erradas. Quanto mais suado for o dinheiro, mais damos valor ao que estamos pagando. Acontece que, em alguns casos, nem sempre o orçamento menor é o que, de fato, vai sair mais barato.

Como assim? Acontece que nem sempre o profissional que cobra o menor valor pelo serviço é o que vai fazer com que a sua casa fique mais segura. Talvez ele só consiga cobrar mais barato por utilizar materiais de qualidade inferior ou, ainda, que ele faça um serviço mais apressado, para poder atender a mais pessoas e deixe passar alguma coisa importante.

Não importa qual seja o caso: tudo isso pode colocar sua casa e sua família em risco, mesmo contratando um serviço especializado de manutenção. O resultado? Se você tiver a sorte de não ter um prejuízo muito grande com os problemas gerados pela manutenção precária terá que, pelo menos, contratar outro profissional, ou seja, mais custos.

Mesmo que o serviço inicial vá custar mais caro, é importante se informar sobre os motivos pelos quais isso acontece. O profissional que você está contratando pode ser mais experiente ou ter investido massivamente na sua preparação, valorizando a própria mão de obra e garantindo a eficácia do seu trabalho. Ou, então, ele está repassando os custos dos materiais que ele usa, que apesar de mais caros, têm maior durabilidade.

Algumas empresas de manutenção ainda oferecem comodidades extras, que fazem o seu preço realmente valer a pena frente à concorrência. Quer um exemplo? Tenho certeza de que você se sentiria mais tranquilo se contratasse uma manutenção que oferece uma garantia estendida do serviço ou que tenha algum programa de fidelidade com descontos atrativos, brindes úteis e afins.

Avalie todos esses aspectos, investigue e não tenha medo de fazer perguntas. No fim, o que importa é o custo-benefício do serviço, não o preço.

Prefira materiais de qualidade

A escolha dos materiais também fará total diferença entre noites bem ou mal dormidas depois de uma manutenção da casa. Materiais inferiores duram menos, não são resistentes e costumam apresentar problemas cedo.

Para não errar na hora da escolha, avalie:

  • as marcas disponíveis e peça indicações de quem entende do assunto;
  • a aparência e o estado físico dos itens;
  • a necessidade do projeto;
  • o resultado estético que você vai obter com ele;
  • a adequação às normas técnicas.

Nesse momento, não leve em consideração apenas o preço do produto, pense também na sua qualidade. Além dos custos extras que você terá substituindo todos eles assim que estragarem, ainda é preciso considerar o desperdício envolvido nisso.

Use o seguro residencial

Muita gente não sabe, mas o seguro residencial cobre uma série de serviços de imprevistos que podem acontecer em casa. Quer ver só? Você pode acionar o seguro para:

  • vidros quebrados, incluindo janelas, espelhos, tampos de mesa e outros;
  • danos a outras pessoas que tenham sido causados por você, seu cônjuge, seus filhos, seus empregados ou, até mesmo, seus pets;
  • Ficar temporariamente em outro imóvel, caso não seja possível ficar em sua casa depois de um sinistro grave ;
  • indenização aos empregados domésticos em caso de danos materiais ou corporais, enquanto ;
  • Serviços de manutenção como substituição de telhas, limpeza de caixa d’água e de calhas;
  • reparos de eletrodomésticos, como geladeira, máquina de lavar e fogão;
  • reparos elétricos, incluindo o conserto do chuveiro quando queima, tomadas, disjuntores, interruptores e assim por diante;
  • reparos hidráulicos em caso de vazamentos;

É claro que, antes de contar com todas essas comodidades, é importante você checar se o seguro que você contratou realiza todas essas coberturas, está bem? Já que os serviços e coberturas variam de acordo com o que você escolher.

Cuidar do seu lar é uma forma de expressar carinho e gratidão pelas suas conquistas. Além disso, ter um espaço de que você gosta e com o qual se identifica é essencial para a sua saúde mental. Quando você deixa a manutenção da sua casa de lado, pode estar provocando uma série de prejuízos invisíveis aos olhos, mas que podem estourar a qualquer momento.

Agora que você já sabe como tornar a manutenção da casa menos difícil e mais agradável, que tal nos acompanhar pelas redes sociais e ficar por dentro de todos os nossos conteúdos e novidades? Siga-nos no Facebook e no Instagram!