Seguro residencial: tudo o que você precisa saber

Seguro residencial: tudo o que você precisa saber

Conhecido por oferecer ampla proteção por um custo baixo, o seguro residencial é uma forma eficaz de resguardar você e sua família de inúmeros imprevistos que podem acontecer a um dos bens mais valiosos: a sua própria casa.

Muitas pessoas têm dúvidas a respeito do assunto. Como essa proteção funciona? Quais são as situações e os danos que o seguro indeniza? Quais são as coberturas disponíveis para contratação? Quando acioná-lo? Quando vale a pena contratar um? Será que é mesmo a melhor opção?

Pensando na importância do tema, preparamos este conteúdo especial. Durante a leitura, você encontrará respostas para essas perguntas e também conhecerá os principais benefícios que esse tipo de seguro oferece. Continue e descubra!

O que é o seguro residencial?

A passagem está comprada e a mala, quase pronta. A empolgação para viajar é enorme, mas, poucos dias antes de ir passar suas merecidas férias na praia, vem aquela insegurança: se a casa ficar vazia, algum imprevisto pode acontecer.

Aqui, a imaginação vai longe e inúmeros problemas passam pela cabeça: furto, incêndios, danos elétricos, vendavais e chuvas fortes são apenas alguns exemplos de situações que podem pesar no bolso do proprietário do imóvel. Claro, essas são apenas algumas das inúmeras situações de risco às quais sua residência está exposta.

É nesse cenário que surgem serviços como o seguro residencial. Essa modalidade foi criada com o objetivo de proteger imóveis de diversas situações. Trata-se de um produto muito acessível, se comparado aos custos dos transtornos que ele tem a função de minimizar.

Basta colocar os números no papel para entender que esse tipo de seguro é muito vantajoso. Afinal, os riscos de perdas financeiras relacionados à casa, geralmente, são bem significativos.

Cabe lembrar que os seguros residenciais podem servir tanto para casas de uso habitual em cidades quanto para casas de temporada na praia ou no campo e também para próprias – em que o seguro ampara a estrutura do imóvel e os bens do morador.

Ainda, eles se estendem às residências alugadas — aqui, se o inquilino contratar, o seguro ampara seus bens, mas não a estrutura do imóvel. Para a cobertura total do bem, é importante que o proprietário também faça a contratação do seguro residencial.

Como funciona o seguro residencial?

O seguro residencial é totalmente personalizável e pode ser adaptado às necessidades de quem o está contratando, inclusive para coliving e até mesmo para imóveis que estão em plataformas de locação de temporada. Existe sempre a chamada “cobertura básica”, que é a mínima necessária para a contratação do seguro. Nela, já estão amparados os danos por incêndio, explosão, fumaça e até por uma queda de aeronave.

A partir da cobertura básica, o segurado tem a possibilidade de personalizar o seguro com as coberturas que fazem mais sentido para cada imóvel e região. Confira, a seguir, algumas das opções de coberturas adicionais, geralmente, oferecidas pelas seguradoras:

  • roubo e furto de bens;
  • danos elétricos;
  • prejuízos causados a terceiros;
  • vazamento de tubulações;
  • negócios em casa.

O preço que você paga por ano para ter tais garantias, mais conhecido como prêmio do seguro, tende a ser inferior ao custo de um cafezinho por dia!

Além dos valores, o que pode variar são os serviços e as coberturas inclusas, o valor do imóvel, quantidade de bens que os moradores possuem e também a região onde a residência está localizada.

Por que é tão importante ter um seguro residencial?

O seguro residencial é um produto imprescindível para as pessoas que buscam formas de garantir a segurança do seu patrimônio. Ele é uma ótima opção, com excelente custo-benefício, já que um simples reparo pontual pode ter um custo mais alto que o preço do seguro residencial.

É possível contratar um seguro, com opções de coberturas simples, a partir de R$ 400 por ano. Por isso, ele é importante como um mecanismo de proteção patrimonial e financeira.

Mas não é só isso: ele garante tranquilidade ao proprietário, que sabe que terá o suporte financeiro, caso aconteça alguma intercorrência envolvendo o seu imóvel, assim, ele não precisará desembolsar um valor inesperado para repor seus prejuízos. Entre as principais causas de acionamento do seguro residencial estão incêndio e explosão, danos elétricos, roubo e furto, quebra de vidros e vendaval. Problemas que muitas vezes podem acontecer em nosso dia a dia e que podem gerar um impacto financeiro significativo no seu bolso.

Que garantias são oferecidas?

As garantias que um seguro residencial traz são: proteção patrimonial e financeira, tranquilidade para a família e agilidade na solução de problemas, caso eles aconteçam. Pense, por exemplo, como você teria que agir diante de uma situação emergencial? Imagine se a sua geladeira queima, logo que você acabou de fazer as compras do mês? Ou se um vazamento inesperado estraga seus móveis e tapetes. Seria um transtorno para resolver situações cotidianas como essas.

Concomitante a isso, você teria que buscar profissionais da área para realizar uma avaliação dos problemas e orçamentos. Na prática, possivelmente, buscaria a opinião de um segundo especialista e, no mínimo, dois orçamentos extras.

Depois de escolher quem faria o conserto, seria necessário agendar o serviço e aguardar a conclusão do trabalho para retornar à sua casa. A depender do custo dessa manutenção, caso você não tenha os valores à disposição, teria que buscar uma solução paliativa, solicitar um empréstimo ou, até mesmo, aguardar um tempo até resolver o problema.

Muito embora o seguro não impeça que os imprevistos aconteçam, ele ajuda no momento em que eles surgem e você precisa lidar com a situação. A principal vantagem é financeira, sem dúvida, mas a contratação do seguro residencial também garante menos preocupações e minimiza as dores de cabeça na hora de solucionar o caso.

Quais são as principais coberturas?

Agora que você já conhece o seguro residencial e sabe quais são as suas características, é hora de entender um pouco mais a respeito das principais coberturas oferecidas. Antes de tudo, saiba que essa lista muda de acordo com a empresa que você escolher.

Lembre-se de que, para estar sempre ciente do que o seguro ampara, é fundamental ter bastante atenção aos pontos que estão no contrato. Nas Condições Gerais, você vai encontrar informações detalhadas: é elencado o que é ou não aceito no seu seguro residencial e você encontrará as situações que o seguro ampara e os riscos excluídos.

A seguir, elencamos as principais coberturas existentes no mercado. Confira quais são e entenda como elas funcionam.

Incêndio, explosão e fumaça

Como já citamos, essa é a chamada “cobertura básica” e, por questões legais, é de contratação obrigatória em qualquer seguro residencial. Ela cobre seu imóvel e seus bens de prejuízos causados por incêndios ou explosões que começaram dentro de sua casa ou, dependendo da situação, fora dela. Também ampara os danos em caso de uma queda de aeronave, por exemplo.

Se houver um acidente com fogo na cozinha ou até a explosão do seu botijão de gás, ou mesmo de uma panela de pressão, diversos elementos da casa ficariam comprometidos. A partir dos prejuízos comprovados, a seguradora fica responsável pela indenização dos valores gastos com a recuperação deles.

Roubo ou furto de bens

Infelizmente, todos nós estamos sujeitos às ações de pessoas mal-intencionadas. Mesmo que as precauções sejam tomadas, sua casa pode ser vítima de uma invasão.

A cobertura para a subtração de bens foi criada com o objetivo de oferecer um amparo em caso de roubo ou furto à sua casa. Os danos que o imóvel sofreu ao ser invadido também são cobertos, ou seja, protegidos por essa garantia.

Mesmo os condomínios fechados, onde supostamente existe mais segurança, os proprietários de imóveis não estão livres da ocorrência desse tipo de situação. Dessa forma, a dica é que você invista na cobertura contra roubos ou furtos de bens, uma vez que esses problemas podem pesar no seu bolso, caso você não tenha essa prevenção.

Danos elétricos

Você sabia que, segundo dados levantados pelo Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais), o Brasil é o país com maior número de incidência de raios em todo o mundo? Para se ter ideia, o órgão estima que os prejuízos anuais causados por esse fenômeno em território brasileiro ultrapassem a casa de R$1 bilhão.

Por isso, os problemas que eles podem causar à rede elétrica, aos aparelhos eletrônicos e aos eletrodomésticos devem ser levados a sério. A cobertura de danos elétricos foi pensada, justamente, para os danos aos equipamentos eletrônicos e instalações elétricas da sua casa.

Vendaval, furacão, ciclone, tornado e granizo

Vendavais, chuvas de granizo e ventos fortes podem causar sérias complicações ao seu imóvel. Em algumas regiões do país, o perigo tende a ser ainda maior, visto que os riscos se intensificam em determinados períodos do ano.

Nessa cobertura, você será indenizado caso aconteçam danos ao seu imóvel e aos bens que estiverem dentro de sua casa. Se você tem uma residência em uma região onde ocorrem granizos, vendavais e chuvas fortes com frequência, vale a pena considerar a contratação de um seguro especial.

Perda ou pagamento de aluguel

Essa é uma cobertura que não é tão conhecida por algumas pessoas, mas realmente muito útil em caso de necessidade. Ela se aplica às situações em que o imóvel sofre um sinistro e os moradores precisam desocupar o local provisoriamente.

Caso seu imóvel fique interditado, a seguradora paga o aluguel de outro lugar para você ficar provisoriamente. Se você tiver um inquilino e acontecer um sinistro no imóvel nas mesmas condições, a cobertura banca a locação que ele deixaria de pagar a você.

Responsabilidade civil familiar — danos a terceiros

A cobertura de responsabilidade civil familiar ampara situações onde algum morador da residência, ou mesmo seu animal de estimação cause algum dano a alguém.

Como um vazamento no seu imóvel que atinja o imóvel do seu vizinho, um vaso que cai do seu apartamento, atingindo um carro na garagem do condomínio.

Nesse caso, a cobertura de responsabilidade civil familiar vai ajudar. Também podemos citar situações mais cotidianas, como um filho que quebra mercadorias de uma loja ou até quando o seu animal de estimação morde uma visita em sua casa.

Negócios em casa

Temos visto um crescente movimento de pessoas que abriram seu próprio negócio dentro de casa, de forma autônoma, e começaram a empreender. 

Como sugere o próprio nome, a cobertura “Negócios em Casa” foi desenvolvida para quem possui um negócio dentro de casa, seja ele aberto ao público ou não. Ela ampara os danos aos bens de escritórios e pequenos negócios que funcionam dentro da residência segurada, como cabeleireiros, papelarias e até pequenas franquias.

Antes de consultar essa cobertura, é importante conversar com o corretor e solicitar todas as informações relativas às regras. Lembre-se de avaliar bem se você se encaixa na cobertura e se ela é realmente adequada às suas necessidades.

Quebra de vidros

Quando essa cobertura é contratada, o seguro indeniza um valor, de acordo com o que você contratou, para a reposição de vidros que foram danificados. Estão amparados aqueles de box de banheiro, vidros de varandas e até do cooktop. Também está coberta a quebra de espelhos e louças sanitárias.

Vazamento de tubulações

Garante a indenização para os danos que seu imóvel e o que está dentro dele sofrerem por conta de um vazamento de água, caso isso tenha acontecido pelo rompimento de tubulações ou encanamentos do seu lar.

Roubo ou furto de bicicleta

Não é por acaso que a utilização da bicicleta como meio de transporte ganha cada vez mais adeptos. Sustentável, econômica e benéfica para a saúde, ela pode servir tanto para a locomoção do dia a dia quanto para os momentos de lazer com a família.

Essa proteção é válida para a sua bicicleta, independentemente de ela ter sido levada ou danificada dentro ou fora da residência. Se você a transportar em um veículo e sofrer uma colisão, ela também estará amparada.

De que maneira o seguro residencial se diferencia do seguro condominial?

Você acabou de se mudar para um apartamento e está bastante feliz com a residência. Logo na primeira semana em seu novo lar, descobre que o prédio tem seguro condomínio. Diante desse cenário, será que realmente vale a pena contratar um seguro para o seu imóvel? Afinal, ele já estará protegido, não é mesmo?

Na verdade, o seguro residencial e o condominial não são a mesma coisa. Por isso, o ideal é que você conte com a tranquilidade oferecida por ambos!

Seguro condominial

O seguro de condomínio, segundo o Código Civil Brasileiro, é obrigatório para prédios comerciais, residenciais e mistos. Contratá-lo é uma responsabilidade do síndico, que pode ser penalizado de vários jeitos caso não respeite a legislação.

Ele protege as áreas comuns — portaria, salão de festas, playground, hall etc. — e toda a estrutura dos prédios.

Seguro residencial

Ao contrário do condominial, o seguro para residências é opcional, ou seja, você só contrata caso queira proteger tudo o que está do seu imóvel para dentro, tanto em relação à estrutura do apartamento, como em relação aos bens que estão dentro do imóvel.

Quais as principais vantagens de ter um seguro residencial?

Você já deve ter percebido, até aqui, a importância da contratação dessa modalidade de seguro. Mas vale a pena avaliar os detalhes dos benefícios que essa decisão pode proporcionar a você.

Custo-benefício

Existem variações no preço a ser pago à seguradora — geralmente, ligadas ao tipo do imóvel (casa ou apartamento), à localização, à quantidade de bens dentro de cada residência e a outros fatores. Mas o valor é bastante em conta.

Ainda é possível diluir o pagamento em parcelas menores ou quitar de uma vez só o prêmio referente a um ano de seguro. Portanto, faça as contas e pense bem: será que não vale a pena desembolsar essa pequena quantia para ter muita tranquilidade?

Até porque o seguro é uma forma de proteção financeira, pois ter um prejuízo inesperado pode comprometer e muito o orçamento familiar. Se pensarmos em todos os danos separadamente, as despesas com cada um deles são muito maiores do que o valor de um seguro.

Proteção em caso de imprevistos

Além das coberturas mencionadas, diversos seguros residenciais oferecem serviços emergenciais para fazer pequenos reparos, chaveiro, eletricista, reparo em máquina de lavar e outros eletrodomésticos e até instalação de olho mágico, prateleiras e varais.

Ter o cuidado de um seguro em situações da sua rotina como essas é positivo por vários motivos, concorda? Afinal, imprevistos acontecem e são praticamente impossíveis de prever: nada melhor do que estar amparado para lidar com momentos difíceis.

Praticidade na contratação

Para contratar essa solução é bastante simples. Basta entrar em contato com um corretor de seguros ou contratar de forma online acessando aqui. Com poucas informações, já é possível fechar o seguro, de forma bem rápida.

É importante pensar bem na empresa que você escolherá para firmar essa parceria. Um atendimento humanizado e preocupado com as suas necessidades e que ainda te ofereça rápida indenização em caso de um sinistro, são diferenciais que não podem ser deixados de lado!

Personalização

Ninguém é igual, não é mesmo? Cada segurado precisa de um tipo de proteção, seja pelo tipo de imóvel, seja pela dinâmica dos moradores e também pela região em que se encontra. Por isso, você pode montar um seguro residencial voltado exatamente às suas necessidades, assim, pode contratar as coberturas mais importantes para você.

Também é essencial mensurar o valor correto em cada uma das coberturas contratadas. Isso porque, em caso de sinistro, você será indenizado de acordo com o prejuízo que teve, mas sempre respeitando o valor que você contratou para cada cobertura.

Quando acionar o seguro residencial?

Tudo depende, é claro, das coberturas contratadas. É oportuno lembrar que todos os detalhes do contrato devem ser lidos antes de assiná-lo. Dessa forma, você saberá com exatidão quais são as situações que permitem o acionamento do seguro e a respectiva indenização.

Apesar disso, as ocasiões mais recorrentes são: eletrodomésticos queimados, incêndios ou pequenas explosões, vendavais, queda de granizo, danos causados a terceiros, quebra de vidros e roubo ou furto de bens, desde que as respectivas coberturas desses danos forem contratadas.

Como proceder em caso de sinistro?

Qualquer prejuízo coberto pelo seguro que você tiver no imóvel deve ser rapidamente comunicado ao seu corretor e/ou à seguradora. Da forma mais rápida, você precisa formalizar o aviso de sinistro e o pedido de indenização para receber o ressarcimento.

A partir disso feito, a seguradora entrará em contato com você, solicitando determinadas documentações, conforme for necessário. Sempre siga o que for pedido, para evitar quaisquer transtornos futuros.

Lembre-se de que a seguradora, que é responsável pela indenização, vai indenizar as despesas que estão cobertas na sua apólice, de acordo com o valor que você contratou.  Os procedimentos para receber o dinheiro, normalmente, estão detalhados no contrato, assim como os documentos exigidos para cada cobertura.

Por isso, leia todas as cláusulas com atenção e mantenha uma cópia do contrato armazenada em um local seguro. Apesar das variações existentes, há uma relação básica de documentos que costumam ser solicitados em diferentes casos. São eles: 

  • nota fiscal do bem danificado ou alguma comprovação de existência daquele item;
  • boletim de ocorrência;
  • laudo de ocorrência de incêndio emitido pelo Corpo de Bombeiros.

De que maneira pode ser feito o seguro residencial?

Fazer um seguro residencial é muito mais fácil do que parece. A boa notícia é que você está no caminho certo, pois a busca por informações é o primeiro passo para acertar na hora da contratação.

Tente combinar a cobertura básica às adicionais que são mais adequadas para você, para a sua família e para o imóvel. Dê atenção às situações que mais acontecem na região em que você mora, como fortes chuvas, assaltos etc.

Posteriormente, entenda sua apólice do começo ao fim. Como esses contratos podem ser complexos para quem ainda não se habituou ao universo dos seguros, o suporte de um corretor de sua confiança tende a ser fundamental. Opte por um profissional credenciado pela Superintendência de Seguros Privados (Susep).

O que levar em conta ao escolher o seguro residencial?

Para escolher o melhor seguro residencial, o primeiro passo é avaliar as suas necessidades. De acordo com todas as informações que apresentamos até aqui, você já tem os elementos necessários para fazer um mapeamento e identificar quais coberturas fazem mais sentido para o seu caso. Lembre-se de pensar de uma forma ampla, sem restrições.

O valor desse seguro é muito baixo, considerando os benefícios que ele traz. Caso a despesa fique acima do esperado, em um segundo momento — antes da contratação — você pode reconsiderar certas coberturas.

Depois de mapear suas necessidades, o próximo passo é entrar em contato com seguradoras de confiança. Nesse momento, você deve se lembrar de escolher empresas com credibilidade, experiência, atendimento de qualidade e que respondem rapidamente às suas solicitações.

Faça orçamento com mais de uma seguradora, mas não considere apenas o preço como um fator determinante para a escolha. Afinal, a seguradora deve oferecer atendimento ágil, suporte adequado, informações claras e credibilidade.

Por que a Porto Seguro é a melhor opção?

Está procurando empresas sérias e que atendem a todos os requisitos que mencionamos acima? Então, você precisa conhecer os diferenciais que fazem da Porto Seguro a melhor alternativa no mercado para quem busca seguros residenciais.

Experiência e credibilidade

A Porto Seguro, fundada em 1945, é reconhecida em todo o Brasil como uma das maiores seguradoras nos segmentos de automóveis e residências. São mais de 50 produtos e serviços oferecidos ao grande público, além de uma trajetória marcada pelo incentivo ao desenvolvimento cultural e pela responsabilidade socioambiental.

Benefícios exclusivos

Assegurar seus bens é ótimo, mas que tal contar com alguns benefícios exclusivos? Se você contratar um seguro residencial para o seu apartamento, por exemplo, terá acesso a atendimento remoto, mão de obra gratuita de profissionais especializados para serviços emergenciais, check-up gratuito para o seu automóvel, entre outros.

No Clube Porto, você receberá descontos para comprar artigos esportivos, eletrodomésticos e afins. Além disso, poderá aproveitar o que há de melhor em termos de lazer, gastronomia e cultura em sua cidade.

Em caso de perda, quebra ou roubo da sua chave de casa, você pode contar com os serviços de nossos prestadores para abrir portas e portões e confeccionar novas chaves. Com a ajuda da Porto, você não precisa ter dor de cabeça com eventuais entupimentos de pias, ralos e sifões — os encanadores parceiros resolvem o problema para você.

Segurança sob medida

Se você quiser mais segurança, a Porto oferece uma solução completa para monitoramento residencial, com alarmes e câmeras. Por outro lado, caso precise de uma opção simplificada, mas de qualidade, e que caiba no seu bolso, também é possível.

Na Porto, é assim: você pode escolher as coberturas adicionais desejadas e contratar o plano adequado às suas necessidades. Como você pode ver, é inegável que o seguro residencial traz muitos benefícios para o segurado. É uma proteção que se estende aos membros de toda a família e traz tranquilidade, caso algum problema aconteça.

O seguro residencial é de suma importância para quem quer evitar maiores transtornos com o seu patrimônio, concorda? Portanto, comece a mapear as suas necessidades, entenda quais coberturas atendem às demandas da sua família e busque empresas especializadas que ofereçam a expertise necessária para garantir essa proteção para o seu bem e toda a sua família.

Agora que você já sabe como funciona e quais são as melhores estratégias para contratar um seguro residencial, aproveite a oportunidade para entrar em contato com a Porto Seguro agora mesmo, e faça uma cotação para a sua residência!