Como fazer a manutenção do seu chuveiro e ter água quente de verdade

O dia cansativo finalmente se encerra e o que você mais quer ao chegar em casa é relaxar em um banho quentinho. Ao abrir a torneira, você percebe que o tão esperado banho não está com a temperatura perfeita, o que pode ser bem frustrante. Existem diversos fatores que podem influenciar para que o seu chuveiro não esteja funcionando perfeitamente. Muitas vezes, é difícil identificar qual é a razão para atrapalhar a cantoria especial no chuveiro. Mas não jogue a toalha ainda! Hoje vamos mostrar como fazer a manutenção do chuveiro para que você saiba bem o que fazer para ter água quente de verdade. Confira!

Resistência do chuveiro: A fonte de todo o calor

Quando o chuveiro para de funcionar corretamente, a primeira coisa que vem à mente é trocar a resistência. É fato que esse é o problema em grande parte dos casos e curiosamente não é todo mundo que sabe como esse mecanismo funciona.

A resistência do chuveiro é a peça que transforma a eletricidade em energia térmica, aquecendo a água dentro do aparelho.

Com o tempo, essa peça vai se desgastando, assim como qualquer componente eletrônico. A vida útil dessa peça varia de acordo com o uso do chuveiro: banhos mais curtos e com temperatura moderada tendem a ajudar que a peça dure mais, enquanto banhos mais demorados e com altas temperaturas tendem a forçar mais a resistência.

Acontece também de apenas uma parte da peça queimar. Isso se dá muitas vezes por falta de uso em algumas resistências, quando se utiliza apenas uma temperatura por exemplo.

Trocando a resistência

Como fazer a manutenção do seu chuveiro e ter água quente de verdade 02

Trocar a resistência é uma das tarefas mais simples na manutenção de um chuveiro. Antes de começar é muito importante que você desligue o disjuntor do chuveiro, para não levar um forte choque e transformar uma tarefa simples em um grande problema. Se tiver alguma dúvida sobre qual chave desligar, desligue o disjuntor geral da casa.

Assim que fizer isso é hora de trocar a resistência, geralmente localizada na câmara de água do chuveiro. O tipo e posicionamento da peça varia de acordo com o modelo e o fabricante do aparelho. Tenha sempre atenção se o modelo e a voltagem da resistência corresponde ao requisitados do chuveiro. É uma tarefa bem mais fácil do que parece, já que não demanda nenhuma ferramenta além das próprias mãos.

Terminada a troca, ainda com a chave do disjuntor desligada, abra a torneira e deixa a água correr por alguns segundos, para só então ligar a energia mais uma vez. Isso deve ser feito pois se a resistência for ligada fora da água, ela queima imediatamente e todo o trabalho vai ter sido em vão.
Sob pressão da água

Existem casos em que a resistência está perfeita, ou mesmo é um chuveiro novinho e mesmo assim a água não aquece adequadamente. Isso pode ser culpa da pressão da água.

Você já deve ter percebido que em alguns domicílios a água cai com mais força ao abrir uma torneira ou o chuveiro. Isso acontece por que a pressão da tubulação é maior. Quanto mais alta a caixa d’água está em relação ao cômodo, maior a pressão com que essa água vai vir. Isso também acontece nos casos em que o abastecimento vem diretamente da rua.

 

Mas o que isso tem a ver com a temperatura do chuveiro?

Todo chuveiro tem uma câmara feita para conter a água para que a resistência possa fazer o seu trabalho de aquecê-la. Se a água corre muito rápido por esse reservatório, o chuveiro não vai conseguir transferir calor para ela a tempo, fazendo com que a água fique no máximo morna.

Como calcular a pressão da minha casa?

A pressão utiliza nesses casos a unidade de medida mca (metros por coluna d’agua). É importante saber isso para determinar qual modelo de chuveiro você vai comprar, já que cada chuveiro tem uma capacidade de mca para cada demanda.

Para calcular isso, basta saber a qual altura está a caixa d’água da sua residência – se por exemplo ela está a 5 metros do cômodo, a pressão será de 5 mca. Confira se esse número confere com a capacidade do seu chuveiro, dado que geralmente vem inscrito na parte de trás do aparelho.

Se a pressão for muito mais alta do que a capacidade do chuveiro, você pode instalar um redutor de vazão na saída de água da parede. Essa peça é de fácil instalação e pode ser encontrada em qualquer casa de materiais de construção e bricolagem.

Potência? Voltagem? Entenda cada uma delas

Como fazer a manutenção do seu chuveiro e ter água quente de verdade 03

Se você não tiver seguido a carreira das ciências exatas, é possível que os conceitos de potência e voltagem estejam meio nebulosos a essa altura do campeonato. Fique tranquilo: vamos explicar o que cada uma é e o que isso influencia na sua hora do banho.

Potência

Caso você não se recorde do que aprendeu na escola, a potência é uma grandeza elétrica, medida em watts (w). Isso significa que ela, entre outras funções, influencia na geração de calor: quanto maior esse número maior a capacidade de aquecimento (e o consumo de energia elétrica).

A maior parte dos aparelhos do país tem entre 5500w e 7500w. Essa média varia de acordo com a região, já que em climas mais frios, a demanda por chuveiros mais potentes é maior, por exemplo. Cada potência pede também fiações específicas, que devem ser consultadas no ato de compra do chuveiro.

Ou seja, não é à toa que chuveiros tem opções como “inverno e verão”. Na opção para estações mais quentes, só parte da potência é usada, para que você não “cozinhe” dentro do box.

Voltagem: 127 ou 220?

A palavra voltagem representa, na verdade, a tensão elétrica de um equipamento ou ligação. Basicamente, ela é a força responsável por “empurrar” a corrente elétrica até o aparelho – que no caso é o chuveiro. Isso significa que a ligação elétrica e o chuveiro tem que ser a mesma para funcionar corretamente.

Não adianta comprar um aparelho de uma voltagem diferente pensando em deixar o chuveiro mais ou menos quente. Se a fonte de energia for de uma voltagem menor que o chuveiro, a corrente não terá força suficiente para alimentar o aparelho e com isso, ele não terá energia para funcionar com perfeição – resultando no chuveiro não esquentar corretamente. Se for o contrário, a corrente virá com muita força, mais do que o chuveiro pode aguentar, fazendo com que o aparelho fique danificado.

Você pode estar se perguntando qual das duas opções vai esquentar mais. Acontece que, trabalhando com a potência correta, a diferença entre ligações de 127v e 220v é quase irrelevante.

Viu como é fácil? Prestando atenção em cada uma dessas dicas antes de tomar decisões pode salvar você do prejuízo com compras de componentes errados ou desnecessários.

Se quiser mais praticidade de verdade e maior segurança para consertos, instalações e manutenção do chuveiro conte com os serviços da Porto Seguro Faz!

Agora que você aprendeu como fazer a manutenção do chuveiro, que tal conferir esse artigo de como economizar energia no dia a dia?

Instalação ou conserto de chuveiro

Não fique em apuros na hora do banho! Conte com nossos serviços de reparo em ducha e chuveiro elétrico. Agende online uma visita!

Compre aqui »