Valor de seguro de vida: quanto devo investir?

Valor de seguro de vida

Enfrentar o falecimento de um ente querido é um momento muito difícil. Quando esse acontecimento gera problemas financeiros, acaba levando a muitas dificuldades para os familiares. Pensando em proteger a família, muitas pessoas buscam contratar um seguro de vida.

Mas, você sabia que essa modalidade de apólice também pode ser acionada em outras situações, e não apenas em caso de morte? Por isso, antes de efetivar a contratação, é fundamental conhecer as opções disponíveis no mercado e suas principais coberturas. Além disso, é preciso avaliar o valor de seguro de vida para saber qual é o investimento necessário.

Preparamos este artigo com as principais informações sobre esse tipo de seguro, suas vantagens e coberturas. Para saber mais sobre o assunto, continue a leitura!

Quais são as principais vantagens do seguro de vida?

Contratar um seguro é uma das formas mais efetivas de garantir proteção financeira em caso de necessidade. Tem dúvidas se essa é a melhor opção para você? Então, conheça, a seguir, alguns dos principais benefícios do seguro de vida.

Proteção financeira para familiares

A maior preocupação — e motivação — para a contratação de um seguro de vida também é um dos seus maiores benefícios: garantir a proteção financeira dos entes queridos em caso de morte ou incapacidade. Diante de um imprevisto que diminua o potencial financeiro da família, o valor recebido pela apólice contratada funciona como uma importante ajuda.

Além disso, contar com o auxílio-funeral — cobertura básica comum — facilita o processo de enfrentamento de um momento tão delicado para os parentes do segurado falecido. Afinal, ter que lidar com as burocracias de atestados, velórios e enterro no momento do luto torna a situação ainda mais difícil.

Segurança financeira personalizada

Muitas pessoas desistem de contratar um seguro de vida individual por já terem uma apólice em grupo, contratada pelo empregador. Contudo, a modalidade em grupo, na maioria das vezes, oferece coberturas limitadas, que não atendem a todas as necessidades de cada contratante.

Nesse sentido, o modelo individual permite personalizar a assistência para incluir os itens que o segurado considera mais importantes, a fim de garantir a segurança financeira dos seus beneficiários. Afinal, cada pessoa sabe qual padrão de vida deseja manter para seus entes.

Excelente custo-benefício

Como veremos mais adiante, pode-se contratar um seguro de vida pagando pouco. Ou seja, com um baixo investimento, é possível garantir as coberturas mais essenciais quando pensamos na proteção financeira dos beneficiários. Por isso, essa é uma modalidade que apresenta uma excelente relação custo-benefício.

O que um seguro de vida contempla?

Em um primeiro momento, muitas pessoas acreditam que um seguro de vida é feito apenas para casos de falecimento do segurado. Contudo, mesmo coberturas básicas costumam incluir mais situações inesperadas que podem acontecer ao longo da vida. Assim, a depender do que for contratado, ele pode contemplar:

  • proteção contra invalidez laborativa permanente total por doença (ILPD);
  • doenças terminais;
  • despesas médicas, hospitalares e odontológicas;
  • diária por incapacidade temporária (DIT);
  • diárias por internação hospitalar;
  • diagnóstico e tratamento de doenças graves, entre outros.
  • falecimento;
  • morte por acidente;
  • assistência funeral;

Posso fazer um seguro de vida com qualquer idade?

Segundo consta na Circular n.º 440/2012 da Superintendência de Seguros Privados (SUSEP), responsável pela regulamentação dos seguros no Brasil, a idade mínima para a contratação de um seguro de vida é 14 anos. Para menores dessa idade, é permitida apenas a contratação de coberturas relacionadas ao reembolso de despesas.

Para as pessoas com idades entre 14 e 17 anos, é possível realizar um seguro com cobertura total, desde que a contratação seja assistida pelo responsável legal. Já com a maioridade, aos 18 anos, não é mais necessária a assistência de outra pessoa e o individuo tem capacidade plena para ser o contratante.

Em relação à idade máxima, não existe uma norma que determine esse limite. Contudo, a maioria das seguradoras só aceita a contratação de seguros de vida para menores de 65 anos. Isso ocorre porque os idosos são considerados mais sujeitos à ocorrência de sinistros.

Como é calculado o seguro de vida?

O custo da contratação de um seguro de vida é bastante variável e depende de alguns fatores relacionados ao perfil do contratante. Embora os preços variem de acordo com a empresa, também dependem das coberturas e limites contratados na apólice. Entre os fatores considerados pelas seguradoras para definir o valor do seguro estão:

  • idade;
  • sexo;
  • condição de saúde;
  • probabilidade de ocorrência da cobertura;
  • valor do capital segurado.

A mensalidade também considera as coberturas contratadas. Contudo, embora haja uma grande variação de preço entre as seguradoras atuantes no mercado, de modo geral, é possível contratar excelentes seguros pagando cerca de 15 reais por mês.

Case: como simular um seguro de vida?

Antes de fazer um seguro de vida, é interessante ter uma ideia de quanto gastará com a contratação. Para isso, nada melhor do que fazer simulações diretamente com as seguradoras. A Porto Seguro é líder nesse segmento no país e disponibiliza uma ferramenta de cotação em seu site para facilitar esse serviço. Acompanhe, a seguir, um passo a passo de como fazer sua simulação:

  1. acesse a página de cotação online;
  2. preencha seu CPF e clique em continuar;
  3. preencha seus dados pessoais (gênero, data de nascimento, profissão e se é fumante) e clique em continuar;
  4. na página seguinte, você deve escolher entre plano individual ou familiar, e também pode modificar o valor da cobertura;
  5. pronto, sua cotação está pronta e, caso queira, pode contratar o seguro de modo online.

Para exemplificar melhor o custo de um seguro de vida, fizemos uma simulação para uma pessoa de 40 anos, do sexo feminino, advogada e não fumante, na opção de seguro individual e cobertura mínima (valor de R$30 mil em caso de morte). A partir desses dados, a cotação apontou um valor total com parcelas mensais de apenas R$15,34. Isso dá menos de 50 centavos por dia!

Como vimos, o valor de seguro de vida não é impedimento para a sua contratação. Afinal, por pequenas quantias mensais, é possível garantir uma tranquilidade financeira em momentos de imprevistos com boas coberturas. Entretanto, tanto na hora de fazer uma cotação quanto no momento da contratação, é essencial fornecer todos os dados corretamente, pois eles servirão de base para o valor a ser contratado.

A Porto Seguro oferece diferentes opções de planos que cabem no seu bolso. Entre em contato conosco e conheça mais sobre os nossos produtos e serviços!