Saiba agora mesmo como fazer uma planilha de gastos mensal!

Como fazer uma planilha de gastos

Planejamento financeiro é fundamental para trazer mais tranquilidade e evitar dívidas, por garantir um bom controle do seu dinheiro. Uma das etapas é aprender como fazer uma planilha de gastos para administrar melhor os seus recursos. 

A execução de planos na vida depende da boa administração de recursos, ou seja, é preciso ter esse planejamento para alcançar sonhos. Assim, se você está preocupado com o futuro do seu filho, com a sua aposentadoria ou com compromissos atuais, é essencial aprender a controlar o seu dinheiro de forma eficiente. 

Neste artigo, vamos mostrar quais são as vantagens da planilha de gastos, além de apresentar dicas para elaborá-la. Continue a leitura!

Quais as vantagens da planilha de gastos?

Para quem não sabe a importância de controlar as finanças, é interessante entender as vantagens oferecidas. Conheça as principais!

Entendimento do fluxo do dinheiro

Ao manter uma planilha atualizada mensalmente, você evita surpresas, como dívidas e falta de dinheiro. Por meio desses dados, dá para saber de forma detalhada quanto e onde você gastou. Outra vantagem é perceber com antecedência que está gastando demais, dando tempo para reajustar as suas contas antes de contrair dívidas.

Redução de custos

Ao entender o fluxo do seu dinheiro, é mais fácil criar uma estratégia para reduzir os custos. Com o auxílio dessas informações, é possível entender quais áreas consomem a maior parte do seu orçamento e ver como isso pode ser aperfeiçoado. 

Se a maioria do seu orçamento é gasto em refeições e lanches fora de casa, por exemplo, pense em levar marmita ou comer apenas quando chegar em sua residência. Verifique se você não está pagando por serviços desnecessários, como muitos canais de televisão ou assinatura de um jornal que você não tem tempo para ler.

Alcance de metas

O acompanhamento dos dados também contribui para alcançar metas. É com esse controle que você pode economizar para viajar, para comprar um imóvel novo ou qualquer outro objetivo. Ele vai apontar onde estão as falhas e quando os limites de despesas não são respeitados, dando tempo para ajustar o orçamento. 

Como fazer a planilha de gastos?

Agora que você já entende a importância desse recurso, vamos ensinar como fazer a planilha de gastos. Confira nossas sugestões!

Escolha a ferramenta

O primeiro passo é escolher a ferramenta para montar esse documento. Uma das alternativas mais utilizadas é o Excel. Outra opção interessante é optar pelo Google Sheets do Google Drive, que apresenta praticamente os mesmos recursos. O diferencial é que os dados ficam armazenados na nuvem, o que facilita o acesso de qualquer lugar e por qualquer dispositivo.

A tecnologia não exclui a possibilidade de fazer algo manual, com cadernos, agendas ou planners. O princípio é o mesmo, entretanto, as contas e os registros terão que ser feitos à mão, dando um pouco mais de trabalho. 

Insira os meses

Uma boa forma de preencher os dados é começar pelo controle de gastos mensal. Escreva todos os meses do ano em colunas, pulando a primeira. O balanço mensal é uma das maneiras mais simples de administrar suas despesas e fazer alterações de acordo com as necessidades. 

Liste as despesas

A primeira coluna é o espaço para listar todas as suas despesas. Nenhuma informação deve ficar fora da planilha, não importa o quão insignificante pareça em relação ao todo. É necessário colocar o valor do aluguel, da academia, de prestações e de mensalidades de plano de saúde e escola, mas também aquele cafezinho na rua, pois esses detalhes fazem a diferença no fim do mês.

Sim, os gastos fixos costumam tomar a maior parte do orçamento, mas o problema está nas despesas invisíveis, justamente as de pequeno valor, feitas no dia a dia e que não são lembradas depois. Ao anotar cada uma delas, é possível ver para onde a maioria do orçamento está indo.

Analise os dados

Depois de preencher o documento com seus gastos, é hora de analisá-lo, afinal, de nada adianta colocar todas as despesas sem avaliar o que pode ser modificado. Por isso, some todos os valores e compare esse montante com os seus ganhos, pois essa verificação revela aspectos interessantes. 

Na sequência, faça um balanço no fim de cada período e verifique se existem despesas supérfluas que podem ser cortadas, permitindo que você crie uma poupança, por exemplo. Além disso, o valor que sobra no seu orçamento pode ser investido em algo que renda benefícios no futuro, como uma aposentadoria privada.

Crie uma meta de gastos

Com uma visão mais completa do seu orçamento, você pode criar uma meta de gastos. Esse passo é muito importante para direcionar os ganhos a algo no futuro, como comprar uma casa, trocar de carro ou guardar dinheiro para a aposentadoria

A planilha de gastos dará embasamento para a tomada de decisões importantes sobre o seu planejamento financeiro. O importante nessa etapa é fazer metas que sejam possíveis e que de fato tragam benefícios à sua vida. De nada adianta estabelecer um objetivo muito ambicioso, se não há possibilidade de cumpri-lo mensalmente. 

Faça o acompanhamento constante dos dados

Depois de começar a preencher diariamente a planilha e definir suas metas, o próximo passo será manter a disciplina e não esquecer de preenchê-la. Quando isso não é feito, o controle não se torna efetivo, trazendo pouco impacto para suas finanças pessoais.

Por isso, é fundamental fazer o acompanhamento constante dos dados, pois é a partir deles que você estabelece metas. Essas informações mostram o que está sendo feito de certo ou de errado com as finanças, permitindo que transformações e adaptações sejam feitas no orçamento. 

Neste artigo, explicamos como fazer uma planilha de gastos e a importância do recurso para as suas finanças. A tecnologia traz diversas ferramentas que facilitam a organização, mas você pode fazer o controle tanto por meio de documentos físicos quanto online. O importante é planejar e monitorar cada despesa, garantindo o controle financeiro e tranquilidade nessa área. 

Gostou de aprender mais sobre este tema? Então, aproveite para compartilhar o artigo nas redes sociais e ajude outras pessoas a aperfeiçoarem o controle financeiro por meio desse recurso!