Regra dos 50-15-35: o que é?

Regra dos 50-15-35

Você sabe qual a proporção orçamentária ideal? Entre gastos com lazer, com despesas fixas e com aplicações financeiras, quanto de sua renda deve ser separado para cada uma dessa categorias?

A regra dos 50-15-35 pode te ajudar nessa tarefa, já que te oferece uma forma de controlar suas finanças sem comprometer demais seu orçamento, separando também algum dinheiro para lazer, diversão e até mesmo gastos supérfluos. Confira como colocar essa regra em prática:

50% da renda serve para cobrir os gastos fixos

Sabe aqueles gastos regulares, que são mais ou menos fixos e que representam grande parte de seu orçamento? O ideal é que eles somem, no máximo, 50% de sua renda. Por isso, procure colocar na ponta do lápis gastos com aluguel, combustível, alimentação, condomínio, luz, mensalidade de cursos, etc. Cerifique-se de que terá ao menos metade de sua renda especialmente separada para cobrir esses gastos.

15% de sua renda pode ser usado para o lazer

15% de tudo que você ganha pode ser usado para lazer. Isso significa, entre outras coisas, incluir despesas como cinema, jantares em restaurantes nos finais de semana, compras mais supérfluas, e outras despesas desse tipo. Se em algum mês seu orçamento for extrapolado, é justamente nesses 15% que você deverá economizar, já que não são gastos essenciais.

35% de sua renda deve ser poupado

35% para aplicações e outras formas de economia pode até parecer muito, mas isso é fundamental para que você tenha uma efetiva segurança financeira. Trace essa meta todos os meses e veja como suas economias podem começar a trabalhar por você (por meio de seus rendimentos mensais).

Mas como poupar?

Para que os 35% que você separou rendam, existem algumas opções de investimento:

Poupança

Hoje em dia, a poupança não é o melhor dos investimentos. Por mais que não incida sobre ela impostos como Imposto de Renda e IOF, esse investimento rende pouco e mal cobre a desvalorização da inflação.

Previdência

Muito mais do que simplesmente garantir uma aposentadoria, investimentos em previdência privada são hoje uma forma de assegurar bons rendimentos e mais tranquilidade financeira. Existem ótimas opções no mercado financeiro e aplicações regulares podem ser justamente o que você precisava para se obrigar a economizar.

Clicando aqui você pode conferir os planos de previdência da Porto Seguro.

Fundos de investimento

Existem fundos de investimento para todos os perfis (mais conservadores, que gostam de se arriscar, etc.), por isso esse é um investimento tão procurado hoje em dia. É preciso pesquisar bem o perfil de cada fundo, bem como os requisitos para aplicar (tempo mínimo de permanência antes do resgate, quantia mínima de investimento, etc.).

Clique aqui para conhecer os fundos de investimento da Porto Seguro.

Títulos do tesouro

Os títulos do tesouro são pré-fixados, com datas para resgate e rendimentos já estabelecidos quando você os adquire. Isso pode até ser bom para quem procura mais segurança no futuro, mas é importante se lembrar que o cenário econômico pode ser bem distinto no tempo do resgate, com aumento de juros, da inflação, etc. Esses riscos devem ser considerados previamente pelo investidor.

 

Como você imagina o seu futuro? Comece agora a construir um futuro tranquilo para você!
Simule um plano de previdência »