3 passos de como fazer um plano de previdência privada

3 passos para fazer uma previdência privada

Mesmo com a existência da previdência social e da contribuição com o INSS, muitos autônomos e empreendedores têm se interessado em conhecer mais sobre a previdência privada. Esse método de previdência permite mais flexibilidade na quantia que se deseja poupar para o futuro e pode garantir que, na aposentadoria, você mantenha o mesmo nível de consumo e de renda financeira que tinha ao trabalhar.

Se você está interessado em assegurar sua qualidade de vida para daqui a alguns anos, saiba aqui como fazer o seu plano de previdência privada.

Saiba quando é a hora certa para começar o plano

Não existe uma hora a certa para fazer um plano de previdência privada, mas quanto mais cedo você tomar essa decisão, melhor será. Para ter uma ideia do motivo disso, veja dois exemplos diferentes:

Quando se começa mais cedo

Supomos que você faça seu plano de previdência privada cedo, por volta dos 25 anos de idade, e contribua com um valor de R$100,00 durante um período de 35 anos.

Nesse caso, a renda vitalícia (aquela que você terá todo mês a partir do momento em que se aposentar) do seu plano de previdência poderá ficar em torno de R$7.000,00 e você estará se aposentando aos 60 anos de idade. Claro, é uma projeção, mas esse é um valor razoavelmente bom para se viver a custo de um investimento mensal não muito elevado.

Quando se começa mais tarde

Agora suponhamos que você faça seu plano de previdência privada bem mais tarde, por volta dos 40 anos de idade, e contribua com os mesmos R$100,00 — dessa vez por um período de 20 anos.

Você irá se aposentar aos 60 anos de idade, como no caso anterior, mas com uma renda vitalícia de apenas cerca de R$1.000,00 por mês. O custo do investimento continua podendo ser baixo, como no exemplo anterior, mas o benefício é bem menor quando o plano de previdência é feito mais tarde.

Defina o valor a ser investido

Isso irá depender totalmente dos seus objetivos para o futuro, por isso o interessante é diversificar seus investimentos, não colocando “todos os ovos na mesma cesta”. Além disso, é preciso levar em conta que a expectativa de vida da população mundial tem crescido — e muito.

É preciso levar esse tipo de informação em conta na hora de fazer o plano de previdência privada: não só o valor investido mensalmente e o valor vitalício da aposentadoria, mas também o período de renda, que é por quanto tempo você receberá o benefício.

Por exemplo: você faz um plano de previdência aos seus 25 anos de idade para investir durante um período de 35 anos e assim se aposentar aos 60 anos de idade. Por quanto tempo você quer poder desfrutar da aposentadoria: 20, 30, 40 anos? É preciso levar tudo isso em conta na hora de fazer um plano de previdência.

Faça simulações para chegar ao plano certo para você

A melhor maneira de encontrar o plano ideal de previdência privada para você é fazendo várias simulações, levando sempre alguns fatores em conta, como:

  • Tempo de investimento;
  • valor;
  • rendimento;
  • renda mensal atual;
  • imposto de renda;
  • renda pretendida;
  • período pretendido de benefício;
  • inflação.

Agora que já sabe os passos básicos para fazer o seu plano de previdência privada, faça uma simulação no nosso site e descubra a melhor forma de garantir o seu bem-estar no futuro!

Como você imagina o seu futuro?

Comece a construir um futuro tranquilo para você.

Simule um Plano de Previdência »