Siga o Coelho Branco e defina um objetivo antes de investir

Siga o coelho branco e saiba por que é importante definir um objetivo antes de investir

Você conhece o diálogo de Alice no País das Maravilhas em que Alice pergunta ao Gato que caminho ela deve seguir para sair daquele mundo e ele responde que, se ela não sabe para onde quer ir, não importa que caminho vai escolher? Quando falamos em investimentos, a situação é bem parecida.

A importância de se saber exatamente aonde queremos chegar é o que, na maioria dos casos, evita arrependimentos e erros. Até porque, investir não é sinônimo de guardar dinheiro. Na verdade, esse é um verbo fortemente ligado à ideia de cumprir um projeto.

Não adianta simplesmente saber que você quer investir. Para dar o primeiro passo, é preciso definir bem para que você quer investir. Somente assim será possível estabelecer metas para guiar os seus passos em direção ao objetivo final. Para entender melhor, continue lendo.

A tríade dos investimentos

Para ser um bom investidor, antes de tudo, é fundamental que você cumpra três requisitos básicos (a tríade ou tripé dos investimentos):

  • Não ter nenhuma dívida em atraso (prestações, financiamentos, cheque especial, rotativo do cartão);
  • ter um objetivo ao investir (viagem, compra de imóvel, educação própria ou dos filhos, casamento);
  • e ter uma reserva (para o caso de emergências e gastos não planejados).

Você pode estar se perguntando o porquê da reserva, se você vai justamente guardar dinheiro para o futuro. Na verdade, a sua reserva de emergência é algo que deve ser aplicado em investimentos que permitem, caso necessário, um resgate rápido do dinheiro.

Lembre-se: os juros de empréstimos e financiamentos costumam ser mais altos do que a rentabilidade de aplicações em qualquer investimento. Ou seja, na maioria dos casos, não vale a pena entrar no crédito para poupar e investir. Sua reserva vai servir exatamente nesse momento de “aperto”: pague e siga adiante no azul.

Definindo um objetivo ao investir

Ao calcular os seus rendimentos e os seus gastos, você viu que existe a possibilidade de guardar uma quantia. A tentação do consumo imediato certamente vai te lembrar daquele par de sapatos em promoção, do restaurante tailandês aonde você queria levar aquela pessoa especial, e outras mil armadilhas que farão com que o dinheiro rapidamente suma da conta.

Trabalhamos bastante, e é natural buscar o prazer imediato, mas, para contrabalancear, devemos buscar o equilíbrio, trabalhando nossa força de vontade. Para isso, precisamos estabelecer um objetivo ao investir mais atraente do que as armadilhas cotidianas.

Liste alguns dos seus “sonhos de consumo”. Uma ida ao Japão, comprar um carro, construir a sua casa. Nesse brainstorm, o céu é o limite. Depois, pesquise cada um desses sonhos e veja se é possível realizá-los e como. Por fim, você vai eleger um — o mais atraente — para tornar realidade.

Como saber o melhor tipo de investimento?

Essa parte está ligada ao tipo de projeto e aos custos a ele relacionados. Afinal, construir uma casa e fazer uma viagem são sonhos com valores bem distintos — daí, mais uma vez, a importância de definir bem a sua meta antes de começar a investir.

Também é importante estar muito bem informado sobre os riscos que você pode correr e qual a sua tolerância a eles. Ou seja: não adianta investir para ficar “paranoico” o tempo todo sobre o paradeiro do dinheiro.

Se o seu objetivo é de curto ou médio prazo, uma boa ideia é eleger investimentos com boa liquidez. Ou seja, aqueles seguros e de fácil resgate. Mas, se o objetivo é a médio ou longo prazo, pode valer a pena aumentar um pouco os riscos para aumentar os ganhos.

Portanto, a informação é sua aliada e a consciência sua companheira. Assim como Alice, você pode estranhar e se assustar um pouco no início da jornada, mas ela tem tudo para ser bastante recompensadora. Portanto, siga o Coelho Branco e continue nos acompanhando aqui!

Como começar a investir?

Tire suas dúvidas sobre como investir. Nós te ajudamos a cuidar do seu patrimônio

Fale com nossos consultores »