Quanto guardar e investir para se tornar um milionário?

Para muitas pessoas, independente da idade, ter dinheiro além do necessário para gastar com o que quiser é um dos principais objetivos de vida. Se você não faz parte do grupo de sortudos ou daqueles que receberam uma boa herança da família, saiba que apenas guardar dinheiro não é o suficiente para obter recursos extras.

É preciso movimentá-lo, fazendo com que ele trabalhe para você por meio de investimentos que gerem rendimentos. Aos mais jovens, valorizar os diversos planos desde cedo para aplicar uma parte da renda é uma forma eficiente de gerar riqueza ao longo prazo      .

Ainda não decidiu sobre qual a melhor forma de investir? Confira algumas possibilidades, por meio de diferentes instrumentos e setores, os quais poderão ser uma boa saída para você se tornar um milionário!

Por que guardar dinheiro para investir?

Em qualquer momento da vida, todas as pessoas estão sujeitas a enfrentar imprevistos e situações que geram um desequilíbrio nas finanças, portanto, fazer um bom planejamento de uso do próprio dinheiro é fundamental. Quem consegue se organizar para poupar uma parte da renda tem, pelo menos, duas boas vantagens.

A primeira é não ter que lidar com a falta de grana para comprar um produto ou serviço necessário no dia a dia. A segunda é a possibilidade de fazer com que esse dinheiro guardado se rentabilize ao longo dos anos, ou seja, torne-se mais valioso a partir de aplicações no mercado.

Quem opta por investir com disciplina já conta com certa segurança para o futuro e, se aprender a controlar despesas com responsabilidade, ainda tem a oportunidade de se tornar um milionário. Para isso, existem diferentes opções de investimento, que devem ser avaliadas e escolhidas de acordo com características variadas — perfil do investidor, renda, economia e expectativas.

Diversificação da carteira

Conforme especialistas, a diminuição dos riscos pode ser alcançada pela diversificação da carteira, situação em que a pessoa aplica seu dinheiro em diferentes tipos e categorias de investimento. Entendendo mais sobre como funcionam algumas dessas opções, você poderá ter uma base de quanto é preciso aplicar para alcançar seu objetivo.

Como se tornar um milionário com investimentos?

Assim como a tarefa de guardar dinheiro e controlar gastos desnecessários, os investimentos também fazem parte do planejamento financeiro e devem ser aproveitados por quem deseja obter um padrão de vida milionário. Nesse sentido, profissionais da área das finanças indicam que, para começar, o investidor deve garantir uma carteira diversificada e buscar a segurança de bons fundos DI, mais a alta nas taxas do tesouro IPCA+.

Depois, deve ser buscada a ampliação da diversificação por meio de produtos isentos, como LCI e LCA, o que aumentará a rentabilidade. Mais adiante, o investidor poderá seguir no ramo de fundos de multimercados para captar direções do mercado. Em um passo mais ousado, é possível então investir na internacionalização por meio de ações fora do país, ou seja, em empresas estrangeiras.

Previdência

Além de contribuir com a previdência social, é possível fazer um investimento de previdência privada, também conhecida como complementar. Nesse caso, a reserva de recursos é individual e ocorre da seguinte maneira: o contribuinte destina um valor mensal por determinado período e, ao final, conta com um montante de dinheiro para ser usado como quiser, inclusive em um novo investimento.

Existem diferentes planos para quem investe na previdência privada, que vão desde os individuais e para crianças/jovens, até aqueles voltados para empresas e seus colaboradores. No Brasil, ambos os planos são divididos na categoria PGBL e VGBL, sendo a primeira mais indicada para pessoas que fazem a declaração completa do imposto de renda e a segunda para quem é isento ou faz a declaração no modelo simplificado. Nesse tipo de investimento, você tem a possibilidade de complementar a renda na aposentadoria e realizar projetos de vida.

CDB (Certificado de Depósito Bancário)

Nessa modalidade, o investidor empresta dinheiro ao banco por meio da compra de um CDB. Como a quantia aplicada é usada pelo banco para fazer empréstimo a outros clientes, o investidor acaba sendo remunerado.

A empresa bancária também obtém vantagens, visto que a taxa cobrada para captar é menor do que aquela para emprestar e, assim, é gerado o lucro. Geralmente, os CDB’s são atrelados à taxa DI e, por esse motivo, uma parte do percentual dela também é passada para o investidor.

Investir em CBD representa a mesma segurança que uma poupança, visto que também conta com FGC (Fundo Garantidor de Crédito). Esse fundo é mantido pelos bancos e garante a segurança do mercado financeiro para que, no caso da agência quebrar, reembolsar o prejuízo gerado ao investidor (limite de 250 mil reais por conta e CPF).

LCA (Letra de Crédito do Agronegócio)

A LCA representa o título que financia participantes da cadeia do agronegócio, emitida pelos bancos e com isenção de IR (Imposto de Renda). Tal benefício, dado pelo governo, tem como objetivo incentivar o crédito para esse setor e também conta com a segurança do FGC.

Por outro lado, o prazo de vencimento desse tipo de investimento é mais longo e, dependendo do banco, exige aportes maiores que a modalidade CDB. É uma boa opção para quem tem certeza de que não precisará dos recursos investidos durante o prazo de duração do investimento. Visto que ele apresenta baixa liquidez aliada a uma alta rentabilidade.

LCI (Letra de Crédito Imobiliário)

Semelhante à LCA, esse tipo de investimento também conta com o seguro FGC, isenção do IR e representa o título para obtenção de recursos para financiamentos do ramo imobiliário. O LCI é emitido pelos bancos e demanda um aporte de recurso elevado e com prazo mais longo. A remuneração desse tipo de investimento varia conforme a estratégia de cada agência envolvida, por exemplo: se captar recursos para oferecer crédito a um grande empreendimento, o valor de aporte pode ultrapassar os cobrados nas taxas de LCA e CDB.

Quer encontrar a melhor opção? Pesquise condições em diferentes bancos, compare as taxas com os rendimentos desejáveis e confira também informações sobre para o que você pode utilizar a renda da previdência!

Como você imagina o seu futuro?

Comece agora a construir um futuro tranquilo para você!
Faça uma cotação »