Freios ABS: por que eles são importantes para sua segurança

Freios ABS - por que são importantes

Freios com o sistema ABS (Anti-lock Breaking System, sigla em inglês) são acessórios destacados em carros, que não permitem que as rodas travem quando o pedal do freio é acionado. Mas por que ele é melhor e como funciona? É o que vamos te explicar a seguir:

Atrito estático e as leis da física que atuam na frenagem

Sem entrar muito na física que atua nas rodas, precisamos primeiro entender algumas leis que afetam o sistema de freios do carro.

A primeira delas é a primeira lei de Newton, ou lei da inércia: um corpo em movimento tende a se manter em movimento. Isso significa que, um carro em alta velocidade, precisa de menos energia para se manter em velocidade do que para parar. Em segundo lugar, precisamos nos lembrar de uma força chamada atrito estático, que mantém os objetos parados mesmo quando é aplicada uma outra força contra eles.

O importante a entender aqui é a soma dessas duas leis da física: uma vez que o limite do atrito estático é ultrapassado, o objeto continua em movimento mesmo se a força aplicada a ele for menor do que a necessária para tal.

Travamento das rodas e o sistema ABS

Entendendo as leis acima e utilizando o processo ao contrário, é fácil perceber que, uma vez que as rodas de um carro estão travadas com o automóvel em movimento, o carro tenderá a deslizar muito mais do que se as rodas fossem parando gradativamente, e é exatamente isso que o sistema ABS faz.

Com sensores que medem a diferença entre a velocidade do carro e a rotação das rodas 20 vezes por segundo, ao perceber que alguma roda travou, a força do freio é diminuída individualmente, fazendo o carro parar mais rápido.

Vejamos agora algumas situações onde o ABS faz toda a diferença.

Pista molhada e aquaplanagem

Na pista molhada, o atrito entre o pneu e a pista é ainda menor, e se as rodas travarem em cima de uma lâmina d’água, podem entrar em um estado de aquaplanagem e perderem completamente a tração com o solo. O sistema ABS funciona mesmo nessas condições, impedindo que a roda trave completamente e mantendo o carro firme no chão.

Frenagem com desvio

Pode acontecer de algum imprevisto na sua frente — uma criança correndo atrás de uma bola, um cachorro atravessando a via ou mesmo uma freada brusca do carro da frente — de maneira que você não tenha espaço suficiente para parar o automóvel. Nesse caso, o motorista precisa desviar o trajeto do carro, além de aplicar força máxima nos freios.

Em automóveis sem o sistema ABS, as rodas travam, e uma vez travadas, a direção aplicada pelo volante não influencia o trajeto do carro. Por outro lado, com o sistema ABS as rodas não travam completamente e, assim, o carro consegue desviar sem problemas.

Superfícies desiguais nas rodas

Essa é a situação mais perigosa para carros sem ABS, e acontece quando, ao aplicar os freios, uma ou mais das rodas do veículo está passando por algum meio de atrito diferente das outras, como por exemplo uma pequena poça d’água ou areia na lateral da pista.

A frenagem desigual gerada por essa diferença pode levar o carro a perder controle total quase instantaneamente. Felizmente, o sistema ABS mede e controla a força dos freios em cada roda, permitindo a frenagem segura mesmo nesse tipo de condição.

Além de contar com sistemas passivos como airbags, que agem para te proteger apenas quando o acidente já ocorreu, é importante investir também nos sistemas ativos — como ABS e ESC —, que ajudam a prevenir problemas em situações de risco. E, claro, nenhum sistema irá ser melhor que um motorista atento e calmo, sóbrio e com o cinto de segurança devidamente afivelado.