Rinossinusite

Rinossinusite, popularmente conhecida como sinusite, é a infecção do nariz e dos seios paranasais (ou seios da face) que são cavidades localizadas ao redor do nariz e se comunicam com ele por pequenos orifícios ou canais. Normalmente, essas cavidades são preenchidas por ar, mas quando ficam inflamadas/infeccionadas, podem ficar com secreção.

Geralmente, a rinossinusite ocorre após um quadro de infecção das vias aéreas superiores. Ou seja, após um resfriado ou uma gripe, doenças causadas por vírus. Na prática, quando os médicos fazem o diagnóstico de “sinusite”, já consideram que a infecção seja bacteriana.

As infecções virais de vias aéreas superiores e as rinossinusites bacterianas têm sintomas em comum, como: dor de cabeça, obstrução e secreção nasal, espirros e às vezes, febre. Mas, a secreção de uma rinossinusite bacteriana é, geralmente, purulenta e apresenta coloração escura (amarelada, esverdeada ou amarronzada), enquanto nos quadros virais, a secreção nasal costuma ser aquosa, chamada de coriza.

Já nas crianças a rinossinusite, geralmente, causa secreção nasal purulenta, obstrução nasal e uma tosse diurna que piora à noite. Muitas vezes, a criança não terá febre ou cefaleia (dor de cabeça).

Às vezes, é difícil determinar quando uma infecção viral de vias aéreas superiores se tornou uma rinossinusite bacteriana, mas suspeitamos quando os sintomas persistem por mais de 10 dias ou quando a gripe/resfriado piora após o quinto dia.

O diagnóstico das rinossinusites é clínico, ou seja, é feito pela história clínica e pelo exame físico. Na dúvida do diagnóstico, o médico poderá pedir exames complementares, como raios X dos seios da face (nem sempre esclarecedor), a nasofibroscopia ou a tomografia dos seios da face.

Como as rinossinusites são, geralmente, causadas por bactérias, o tratamento é feito com antibióticos, lavagem nasal abundante com soro fisiológico ou similares, analgésicos e, em alguns casos, corticoides e descongestionantes.

Se os sintomas de gripe ou resfriado persistirem por mais de 10 dias ou se piorarem após o quinto dia, procure um médico para avaliação. Pois, há grande chance de você estar com uma rinossinusite bacteriana.

Nome do autor: Dr. André A. G Fraga Moreira (CRM 97951)

Sobre o autor: Médico otorrinolaringologista. Atende na Portomed – unidade Osasco.