O Estresse e seu efeito sobre a saúde bucal

O Estresse é definido como uma resposta fisiológica do corpo a situações ou problemas que podem afetar negativamente a atitude ou o organismo de uma pessoa. Divide-se em quatro categorias: eustresse, distresse, hipoestresse e hiperestresse.

O eustresse é motivador e permite que a pessoa conclua seu projeto ou trabalho;

O distresse possui um efeito negativo que afeta as pessoas por meio do medo, frustração e, por vezes, raiva;

O hipostresse pode dar origem a mais problemas, produzindo tédio e desespero;

O hiperstresse é notado, por exemplo, quando alguém se esforça em demasia para cumprir prazos.

Quando esses sintomas ocorrem, mais pessoas são afetadas por hábitos pouco saudáveis ou negativos que podem influenciar sua saúde bucal, como, o uso do tabaco e/ou álcool, afirma o cirurgião-dentista Dr. David Cochran, PhD, Presidente da Academia Americana de Periodontologia e professor titular do Departamento de Periodontologia do Centro de Ciências da Saúde da Universidade do Texas em San Antonio. Os fatores de risco – tabaco e álcool – podem influenciar o desenvolvimento das doenças periodontais.

Um estudo publicado no Journal of Periodontology, em 2007, mostrou que o estresse interfere na higiene bucal. Cinquenta e seis por cento dos participantes do estudo, afirmaram que sua capacidade de escovar os dentes e usar fio dental foi afetada.  Além disso, o hormônio cortisol, acumula-se em níveis crescentes e pode levar à doença periodontal.

O estresse pode afetar a saúde das pessoas, causando os seguintes problemas bucais:

Surgimento de aftas – pequenas feridas na boca causadas por vírus, bactéria e deficiência do sistema imunológico.

ATM/Bruxismo – problemas que afetam a articulação temporomandibular, assim como o ranger e apertar os dentes durante o dia ou quando dormem.

Boca seca – baixa salivação, além de medicamentos que podem ter influência sobre o fluxo salivar.

Gengivite – Vários estudos mostram que a capacidade de as pessoa realizarem uma boa higiene bucal também é afetada.

Esses são alguns dos problemas que podem ocorrer quando o estresse está presente. Consulte seu dentista, se estiver passando por qualquer um deles e tente aliviar os sintomas aderindo a uma dieta nutritiva, dormindo o número de horas necessário à noite e exercitando-se para reduzir a ansiedade e a tensão decorrentes do estresse.

Nome do autor: Dr. Geraldo Carraro – C.R.O. 1487 – PR é formado pela Faculdade de Odontologia da Universidade Federal do Paraná, Especialista em Odontopediatria, Prof. Do Curso de Especializacao em Odontopediatria da A.M.O.