Cuidados especiais para gestantes

Durante a gravidez, é fundamental que a mulher realize sua higiene oral com mais frequência. Nessa época ocorrem alterações hormonais que aumentam a sensibilidade das gengivas, tornando-as mais susceptíveis às doenças.

Gestantes que consomem bebidas alcoólicas aumentam em 1,5 o risco de parto prematuro. Se o tabagismo estiver associado ao álcool, o risco passa a 2,5. Alguns estudos sugerem que a gestante com doença periodontal tem maior chance de parto prematuro (a inflamação gengival induz contrações).

Bebês prematuros têm maior suscetibilidade às cáries. Para evitar, é necessário que a mãe aumente os seus cuidados com a saúde bucal durante a gestação.

A gestante não deve se preocupar em achar que o bebê “retira” o cálcio ou flúor dos seus dentes, uma vez que eles já estão formados. Na verdade, o bebê retira o cálcio e o flúor da alimentação, que deve ser correta.

A gestante pode receber tratamento odontológico?

Sem dúvida. Em qualquer idade gestacional, embora do terceiro ao sétimo mês seja o momento mais oportuno.

Existem riscos quanto à anestesia local?

Não, porém quando possível deve-se evitar toma-las (tratamentos preventivos geralmente são realizados sem o uso de anestesia). Anestésicos especiais podem ser administrados em situações inevitáveis.

A gestante pode ser radiografada pelo dentista?

Pode. Deve ser evitado até o terceiro mês (período da embriogênese). Aventais de chumbo são de uso obrigatório em todos os casos.

Dizem que na gravidez os dentes “estragam” com mais facilidade. Isso é verdade?

Não. A gravidez não é responsável pelo aparecimento de cárie e nem pela perda de minerais dos dentes da mãe para formar as estruturas calcificadas do bebê. A cárie está relacionada a alterações da dieta e a presença de placa bacteriana pela limpeza inadequada dos dentes.

E quanto à gengiva? Ela se inflama com mais facilidade?

A gravidez também não causa inflamação da gengiva. Ela afeta somente áreas inflamadas e não a gengiva sadia. É a presença da placa bacteriana que causa a gengivite.

They are caring about dental hygiene

Existem cuidados especiais para a higiene bucal?

Os cuidados são os mesmos de uma mulher não grávida: limpeza diária dos dentes, após qualquer refeição, com uso correto da escova e do fio dental. Se houver algum ponto da gengiva com sangramento, essa região deverá ser massageada melhor pela escova. Se após três dias a gengiva continuar sangrando, a gestante deve procurar a ajuda de um dentista.

E o flúor? A gestante deve tomar visando a dentição do bebê?

O fato de a gestante tomar flúor durante a gestação não significa que o bebê terá menos cáries. A alimentação dele é que será determinante. Portanto deve-se evitar o uso de mamadeiras açucaradas, principalmente antes de dormir e sem escovar os dentes depois.

A amamentação é importante para os dentes do bebê?

A amamentação natural durante o primeiro ano de vida é fundamental. Além da importância afetiva e nutricional, o exercício muscular durante a sucção no seio favorece a respiração nasal e previne grande parte dos problemas de posicionamento incorreto dos dentes e das estruturas faciais.

E então, o que a gestante deve fazer para que seu bebê tenha bons dentes?

Antes de tudo, ela própria precisa ter saúde. O nível de saúde bucal da mãe tem relação com a saúde bucal da criança. Os pais determinam o comportamento que os filhos adotarão. Hábitos saudáveis são fundamentais, como, por exemplo, hábitos de limpeza bucal e de alimentação equilibrada. Uma boa alimentação significa também evitar a frequência de produtos açucarados. O açúcar natural dos alimentos é suficiente para a saúde da gestante e o desenvolvimento do bebê.

Após o nascimento, quando devo levar a criança pela primeira vez ao dentista?

A primeira consulta ao dentista deve acontecer por volta da erupção dos primeiros dentinhos de leite, ocasião em que os pais receberão orientações a respeito das causas da cárie, da alimentação, da limpeza dos dentes do bebê e do uso adequado do flúor. A educação em saúde assegura a chance de a criança crescer sem problemas bucais.

Autor: Dr. Amauri Tadeu Darcadia – CRO 31981, COSB – Centro de Ortodontia e Saúde Bucal.