Clareamento dental: o que você precisa saber antes de realizar o procedimento

Um sorriso com dentes brancos é o desejo de muitos brasileiros. O Brasil está entre os países que mais se preocupam com a estética no mundo. Por isso, os procedimentos vêm se desenvolvendo e sendo aperfeiçoados ao longo dos últimos anos, inclusive, quando o assunto é clareamento dental.

Cresceu de forma significativa a busca por esse tratamento odontológico estético. Entre os fatores que mais impulsionam o desenvolvimento desse mercado estão o custo, que vem se reduzindo, e a facilidade de realizar o procedimento em casa.

É aí que está o perigo: diante de tantas possibilidades, muitas pessoas optam por fazer o clareamento por conta própria, sem a orientação de um profissional. Mas isso pode trazer riscos para a saúde.

Neste artigo, desenvolvido com a colaboração de Jane Tonani, dentista do Porto Seguro Odontológico, você vai ter acesso a um panorama geral sobre o assunto. Respondemos as principais dúvidas sobre clareamento dental com o auxílio de quem entende do assunto. Confira!

O que é clareamento dental?

O clareamento dental é um tratamento odontológico estético muito realizado por pessoas que desejam tornar os seus dentes mais brancos. A técnica é realizada e acompanhada por um profissional da área de odontologia, que utiliza agentes clareadores, a fim de recuperar a cor original dos dentes.

Acontece que, com o passar dos anos e a ingestão de alimentos com corantes, os nossos dentes tendem a ficar amarelados. Mesmo quem tem hábitos saudáveis e não faz uso de tabaco, em algum momento da vida, vai perder o tom branco dos dentes.

Quais são os benefícios do clareamento dental?

O clareamento dental é um tratamento principalmente estético, já que ele não participa diretamente da prevenção ou do tratamento de doenças odontológicas. A aparência é, sem dúvida, o principal benefício do procedimento, proporcionando bem-estar e qualidade de vida ao paciente que busca o tratamento.

Aqui, é importante destacar que o clareamento dental traz benefícios indiretos para a saúde em geral. Isso porque o paciente, quando se sente bem com os seus dentes, costuma ter um cuidado maior com a higienização, fazendo uso de fio dental com maior frequência e visitando o seu dentista periodicamente.

Por isso, além da questão do cuidado estético, o clareamento acaba contribuindo para que as pessoas se sintam bem e cuidem melhor da sua saúde bucal.

Quais são os tipos de clareamento dental?

Existem, basicamente, dois tipos de clareamento: feito com moldeira e gel, realizado em casa, sob as orientações do dentista, e o procedimento realizado exclusivamente no consultório odontológico, por meio de laser. Entenda, a seguir, como cada um deles é feito.

Como o clareamento dental é realizado?

No clareamento feito em casa, o profissional examina o paciente e solicita a confecção da moldeira. Ela precisa ser flexível e deve ficar o mais fiel possível ao formato da boca. Então, ele recomenda o uso de tubetes clareadores para levar para casa.

Esses tubetes têm diferentes composições do agente clareador. O seu dentista poderá orientar de forma adequada acerca de qual porcentagem é necessária para atender às suas necessidades específicas. Nesse tipo de tratamento, o profissional acompanha a evolução do clareamento e oferece todo o suporte para o paciente, que pode ter efeitos como hipersensibilidade.

Antes de iniciar o procedimento, o dentista faz uma avaliação da saúde bucal daquele paciente. Caso encontre qualquer problema, como cáries ou gengivite, primeiro, será necessário tratar essas condições para, depois, realizar o tratamento estético.

Já no caso de clareamento feito em consultório, o dentista faz o isolamento dos dentes e, com o auxílio de um laser, realiza o procedimento. Em alguns casos, o clareamento já é finalizado na primeira sessão. Em outros, é necessário realizar duas sessões.

No caso de clareamento a laser, os resultados são mais rápidos, mas igualmente eficientes. Por outro lado, o custo para o paciente costuma ser maior.

Quais são os riscos do procedimento?

O uso indiscriminado de produtos que clareiam os dentes pode causar inflamação nas gengivas, sangramento e, em casos mais graves, levar a ulceração e necrose da pulpa (apodrecimento da polpa). Para Jane Tonani, o clareamento é um procedimento estético que requer muito cuidado, seja o método realizado em casa, seja no consultório.

“É imprescindível consultar um profissional para orientar sobre a concentração ideal do produto, o regime de uso, o grau de branqueamento e a periodicidade.”

Dependendo de quantas vezes ele é feito e do intervalo entre os procedimentos, os dentes podem ficar mais sensíveis. Por isso, o ideal é evitar fazer o tratamento com muita frequência.

“A autoprescrição do clareamento dental é tão perigosa quanto o consumo indiscriminado de medicamentos. Os riscos do clareamento dental caseiro sem orientação são muitos.”

Dessa forma, além do surgimento de patologias na gengiva, o paciente que faz tratamento sem acompanhamento profissional pode sofrer, até mesmo, perda dentária. Há, portanto, perigos sérios para sua saúde, podendo demandar a colocação de próteses.

Ainda, pacientes que têm cáries ou outros problemas bucais e realizam o clareamento também estão sujeitos a ter problemas. Por tudo isso, a avaliação de um profissional é fundamental, a fim de garantir resultados satisfatórios, sem causar danos à saúde.

Em que situações ele é indicado?

Via de regra, qualquer pessoa saudável e que deseja melhorar a estética do seu sorriso pode optar por realizar o clareamento dental. Entretanto, vale destacar que ele é contraindicado para crianças e pessoas que estejam passando por um tratamento médico sistêmico, o que debilita o paciente.

As gestantes e lactantes também devem ficar alertas. Geralmente, os profissionais da odontologia não recomendam o tratamento durante a gravidez. Para ter certeza se é seguro ou não, é importante conversar com o seu obstetra e dentista, a fim de avaliar individualmente o seu caso.

O procedimento de clareamento é agressivo e, por essa razão, recomenda-se aguardar o fim de outros tratamentos para, então, iniciá-lo.

Quais são as recomendações dos especialistas?

Depois da avaliação do seu dentista e da liberação para dar início ao tratamento de clareamento dental, você deve ficar atento a algumas questões importantes. Elas devem ser consideradas não só durante o procedimento, mas também, após a sua conclusão.

O primeiro cuidado diz respeito a sua alimentação. Certas comidas e bebidas podem causar a pigmentação e manchar os dentes. Entre os alimentos que são inimigos do clareamento, podemos destacar café, chá, vinho, refrigerante e produtos com corante. Durante o tratamento, é importante evitá-los.

Após a conclusão do clareamento, o seu consumo deve ser moderado e, sempre que possível, seguido de bochechos com água e/ou a escovação imediata dos dentes. Ainda, durante o seu tratamento, a ingestão de sucos cítricos e alimentos que têm densidade pegajosa, como balas, não são recomendados. Isso porque podem atrapalhar o desempenho do agente branqueador.

Com relação ao cigarro, é de conhecimento notório os danos que ele pode causar a sua saúde. Fumar também é prejudicial à saúde bucal e causa manchas nos dentes. Assim, você não deve fumar nem durante e nem após a conclusão do seu tratamento de clareamento dental.

Por fim, é muito importante praticar uma boa higiene bucal, com escovação dos dentes, língua e uso do fio dental. Consulte o seu dentista com frequência e realize avaliações e exames preventivos. Além de melhorar a sua estética, você terá um cuidado essencial com a sua saúde.

Qual é a importância do seguro odontológico?

A estética é um fator importante para muitas pessoas. Mas, junto a ela, é fundamental cuidar de todos os demais aspectos. A saúde bucal traz autoestima e garante o bem-estar físico, favorecendo o funcionamento do seu organismo como um todo. Por isso, o seguro odontológico é um serviço que tem ganhado muitos adeptos nos últimos anos.

Geralmente, esses seguros têm um custo acessível, atendendo às necessidades de diferentes públicos e perfis. Se você quer garantir um atendimento de qualidade e o suporte profissional, inclusive, em uma situação de emergência, vale a pena considerar a contratação de um seguro odontológico.

Como você pôde ver, qualquer pessoa pode ter um sorriso bonito e saudável. Mas, para isso, é essencial realizar o tratamento de clareamento dental com o acompanhamento de um profissional da área odontológica.

Além de avaliar a sua saúde e a possibilidade de fazer uso dos agentes clareadores, ele vai acompanhar o desenrolar do seu tratamento. Dessa forma, dará todo o suporte necessário para lidar com efeitos colaterais e eventuais situações de sensibilidade.

O paciente que possui um seguro odontológico tem garantia de atendimento, inclusive, em caso de emergência. Com um custo acessível, os seguros atendem às necessidades de diferentes públicos e perfis. Por isso, vale a pena levar em consideração essa possibilidade.

Você gostou deste artigo sobre clareamento dental? Então, aproveite para conferir essas 9 dicas incríveis para manter um sorriso bonito e saudável.